"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

quarta-feira, 3 de abril de 2013

SAFO... E O POBRE PESCOÇO DE GANSO...


O acervo de notícias de hoje é pra não deixar ninguém enroscado nos sedutores tentáculos do tédio. A Coréia do Norte, por exemplo, com suas manifestações de guerra, parece verdadeiramente disposta ao suicídio coletivo e à extinção. Ou ela realmente tem condições de fazer o lado de cá saltar pelos ares, em questão de minutos? Duvido. Entre os esotéricos, as tempestades e os alagamentos na Argentina sugerem alguma tramoia relacionada ao papa jesuíta & portenho. Se foi o Hugo Chaves que sugeriu aos deuses que se elegesse um latino-americano - como propagam na Venezuela -, então algum outro morto, de outro continente, que viu as pretensões de seu candidato se perderem nos ralos do Vaticano, deve estar tramando retaliações nos bastidores celestes. E o estupro no Rio de Janeiro? Como é que alguém pode ter uma ereção naquelas circunstâncias? E o ônibus que saltou do viaduto? Teria sido apenas um impulso histérico e egoísta do motorista contra seu agressor? E a emancipação das domésticas, por demagogia e por decreto? Somos o país do mundo mais entulhado de leis caricatas e beneficentes... ao mesmo tempo em que temos uma das maiores populações do planeta enterrada na marginalidade, na escravidão, no tiroteio e no descaso... blábláblá...


Agora.., a noticia que causou mais emoção e mais frenesi na plebe e que até fez impotentes verem as armas subitamente recarregadas, (mesmo que tenha sido só para fustigar o pobre Feliciano) foi a notícia sobre a nova esposa de Daniela Mércuri... Hunmm!!! Quanta curiosidade ainda causam nos homens essas discípulas depiladas de Safo! Ah!, o que faziam no mormaço obscuro e suarento das alcovas de Lesbos? O que pensam? O que não pensam? O que murmuram entre si e fora de si quando chega a exaustão? Com que instrumento e em que tempo se fez entre elas a desconstrução do velho e tenebroso pescoço de ganso?


Nenhum comentário:

Postar um comentário