sábado, 13 de agosto de 2022

A democracia, as espumas do rio Tietê e o lumpemproletariado da Cracolândia...




Enquanto os banqueiros, os empresários, os juristas (todos de renome), os comerciantes, os oligarcas da mídia e os velhos políticos de sempre liam sua apologia da democracia, lá no pátio da USP, aqui em Brasília, um dos tais moradores de rua assassinava outro morador de rua, ali quase sob os arcos do famoso Sara Kubitschek, o arrastava para debaixo de um ipê (?), o cobria com cobertores e o incinerava. Quando os "homens da lei" foram ao local, só encontraram um punhado de cinzas. Na delegacia, o matador, com trinta e tantos anos de rua, carregando no olhar uma história de desprezo, de escárnio e de miséria secular, parecia estar interessado apenas em saber quantos anos passaria enjaulado.

Ao mesmo tempo, lá em São Paulo (via-se pela televisão), que sob os arcos sagrados daquela sacrossanta instituição, os oradores e a platéia estavam visivelmente emocionados. Liam suas cartas como quem lê um poema místico ou um fragmento inédito dos evangelhos. Como quem faz uma elegia à vida, eles que, de tão democráticos, não souberam, até agora, nem o que fazer com as espumas do Tietê e muito menos com a turma da Cracolândia, confessavam estar em transe e em extase (também havia quem estava em visível estado de estase), diziam que aquela performance era revolucionária e que ficará na história das futuras gerações para sempre... (!?)

Bobagens! Beatices! Bagatelas! Mixarias! Demagogias! Espumas...

Parole... parole... parole... Non cambiare mai... non cambiare mai...

O Mendigo K que assistia irônico àquela pantomima, e que conhece muito bem (na pele) a democracia vigente, resmungava para si mesmo: "Não me venham gritar e fazer gestos de liberdade sacudindo no ar vossas riquezas, vossos títulos e vossas correntes! Eu não lhes concedo o direito de cidadania na urbe do pensamento..."




quinta-feira, 11 de agosto de 2022

Parole...parole...parole...



"Nada é mais funesto a um país que o império das frases; por isso os governos dos grandes oradores têm sido sempre tão fatalmente estéreis. Não existe piores homens de governo que os homens de frases. As grandes frases têm sido tão fatais aos povos como os grandes crimes..ip." (V.V.)



quarta-feira, 10 de agosto de 2022

Várias... Malentendidos e trapaças intelectuais...



1. A notícia da filha que lá no Rio de Janeiro, teria dado um golpe de mais de 700 milhões na própria mãe, está dominando as tertúlias e os chás da tarde aqui na Capital da República. E nem é tanto pelo moralismo genésico, (Ah! a mãe! Ah! o amor filial! Ah! a sagrada famiglia! etc), mas pelo fato de alguém ter o descaramento de, numa cidade e num país salpicado de misérias por todos os lados, dispor de uma fortuna dessas e mais, em telas. O affair está sendo um show cômico e fascinante, envolvendo videntes, feitiçarias, gente da Romênia (je suis romeni), um museu argentino e, claro, trapaceiros locais... Se se pretende entender alguma coisa do país, é importante que se redefina o que é, e onde se oculta, afinal, o verdadeiro crime organizado. A propósito, sempre que ouço falar de trapaças ligadas à arte, penso na frase de Maurice Ravel: é a impostura suprema!

2. Nas últimas semanas, Minas Gerais esteve em foco, por dois escândalos sexuais bizarros: a) no exame de urina de uma mulher de setenta anos, internada num hospital, foi identificado vestígios de sêmen. b) O jornal de hoje traz a notícia de que uma mulher de 38 anos, internada num hospital de B. H denunciou ter sido abusada sexualmente enquanto se recuperava de uma cirurgia. O short que vestia havia sido furado e havia sêmen em seu corpo...  (!?)

3. Os juízes de turno criaram nesta semana mais uma categoria de crime: o estelionato emocional. Muita gente já está preocupada com o futuro do matrimônio... 

4. Depois que os sábios da OMS afirmaram que a Varíola dos macacos tem sido mais frequente em homossexuais, e depois de nossos infectologistas insistirem que a transmissão se dá pela ruptura de  bolhas cutâneas, não apenas os organicamente ignorantes, mas até os cretinos ilustrados estão convictos de que sim, deve haver um nexo entre cutâneas & homossexualidade. Como se vê, é necessário esclarecer, não apenas o idioma, mas também as manhas desta e de outras patologias. Mas ninguém esclarece! Depois de toda a epopéia sofrida pelos homossexuais durante a AIDS ( nos anos 80,90) e agora sob a tal disseminação da monkeypox, é bom que eles fiquem espertos porquê, desse jeito, se houver um desastre atômico lá na central Nuclear de  Zaporizhia é bem provável que a responsabilidade também recaia sobre eles. (e, claro, sobre os macacos...)

sábado, 6 de agosto de 2022

Obituário... Uma perda estúpida...

"Dizem-nos que Jeová , quando criou o mundo, achou que era bom. 

Que diria ele agora?"

_________________


Os 8 mendigos que tomavam o café da manhã na padaria do velho lusitano, estavam indignados e em luto por saberem da morte de Albert Woodfox, lá nos Estados Unidos, depois de passar 43 anos mantido numa solitária, pelo assassinato de um policial branco, (crime que ele nunca admitiu).

Ninguém mais ignora que todo esse tempo passado numa solitária é suficiente para alterar o DNA até de uma pedra...