"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

domingo, 9 de setembro de 2012

Festival de Veneza: Paraíso, piedade e fé...


Depois da longa missa na Piaza de San Marco e de dois ou três copos de Martini o bando alienado de cinéfilos pôde, durante uma semana inteira, ir se deliciar com a Biennale di Venezia e com a costumeira enxurrada de narcisismo dos tais fazedores de cinema. Pelo menos dois dos filmes que acabaram sendo os mais premiados daquele festival veneziano não foram feitos, digamos, para a vovozinha e nem para a sessão das três da tarde. O do coreano Kim Ki-Duk "Pietá", exibe um sujeito barra pesada que estupra la propia madre, já no "Paradise faith" do austríaco Ulrich Seidl, uma beata retira da parede um imenso crucifixo e se masturba longamente com ele...  Que tal a singeleza laica e amoral das temáticas!? Os pobres venezianos que ao longo de séculos se espantavam até com as pueris novidades que os navegadores traziam da China, da Índia e de outros lugares inimagináveis, agora parecem domados, vencidos e adaptados às repetitivas e escatológicas aberrações da irmandade universal...
E saber que ainda existem bobalhões e idealistas que negam a relação direta entre desejo, religião, sexo e truculência... Enfim, qual seria o cliente cativo do You Tube que se atreveria a apontar alguma lacuna nessas películas... Não sei para quem estão verdadeiramente recomendadas, mas com certeza não serão para as sessões vespertinas dos Decanos da Opus Dei. 
Enquanto isso, numa pacata cidade do interior da Inglaterra era leiloada uma Bíblia e uma cueca suja do Elvis Presley... Eu disse suja e do Elvis Presley, aquele paspalhão do rebolado. Pela primeira, um néscio pagou não lembro quantas mil libras, já as cuecas, não tiveram a mesma sorte. Acabarão sendo digeridas pelas traças, isto é, se elas (as traças) como a imensa maioria homo sapiens ainda não tenham se livrado dessa tola e demente mania de mistificação e de idolatria... E saber que existem milhões e milhões de sujeitos, de todas as classes, gêneros, idades, cores e etc., que cultuam rigorosa e fanaticamente sujeitos até mais bizarros do que esse! A mais importante conquista da ciência para este século será a descoberta do lugar exato no Código Genético ou na Cadeia de DNA desta espécie onde estão localizados os genes da subserviência e da escravidão voluntária...

Um comentário:

  1. "Pela primeira, um néscio pagou não lembro quantas mil libras, já as cuecas, não tiveram a mesma sorte."

    Os lances pela cueca chegaram a 5000 mil libras, mas os leiloeiros estipularam preço mínimo de 7000 libras.
    http://www.bbc.co.uk/news/uk-england-manchester-19531917

    ResponderExcluir