"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

O muro em Curitiba...


Para ouvir a música clicar no canto esquerdo da faixa...


"Se com um fio dos teus cabelos puderes salvar o universo, não o des!"
D.S

CURITIBA PODE SER A PRIMEIRA CAPITAL BRASILEIRA A MULTAR AS CANTADAS DE RUA...
No passado eu só refletia de vez em quando sobre a indagação de Freud sobre O que querem as mulheres? Atualmente, já deixo sua obra completa aberta sobre a mesa, pois as consultas se tornaram quase diárias. Esse Projeto de Lei de Curitiba, por exemplo, é uma aberração inominável, uma vez que a 'sedução amorosa' é um dos principais instrumentos para turbinar a auto-estima, o amor próprio e o fascínio pelo saber e pela existência, tanto para quem seduz como para quem é seduzida (o)... 
É impressionante como a desconfiança, o ressentimento e o ódio  feminino contra os homens tem ganhado proporções patológicas e tem se materializado em fobias e em leis que, se continuar assim, não demorará muito para que a mesma e ilustre vereadora lá de Curitiba se atreva a propor também a criação de um muro em cada cidade, um muro (tipo o do Trump lá na fronteira mexicana), para separar os homens e as mulheres. 
O que está acontecendo? O que teria acontecido? Quem é que até recentemente poderia imaginar que esse conflito pudesse chegar a tanto? 
E quem acreditava que essa neurose estivesse relacionada basicamente com o pai, já começa suspeitar que os caminhos principais conduzem à mãe...
Mas ninguém poderá negar que o muro e as duas manadas separadas será uma experiência transcendente, principalmente para os cineastas, os documentaristas e os alienistas. Eu, já começo a limpar minhas câmeras e a carregar as baterias... Farei todo o possível para estar entre eles...
______________________________________________________________________________

"A cidade de Curitiba pode ser a primeira no Brasil a contar com uma lei que multa quem assediar verbal ou fisicamente mulheres na rua. A proposta chegou à Câmara Municipal da capital do Paraná através de uma proposta de lei da vereadora Maria Letícia, do Partido Verde. Assim como em Buenos Aires, na Argentina, quem for pego “cantando” ou perturbando mulheres, com gestos ou palavras, poderá levar uma multa de R$ 280 e ainda ser condenado a programas de reeducação. Para casos de reincidência, a proposta estipula uma multa ainda maior, de aproximadamente R$ 930.– O famoso ‘fiu fiu‘ em locais públicos e outras cantadas não são elogios. Tratam-se de uma forma de assédio sexual que passa despercebida, uma vez que está travestida de ‘flerte‘ –, disse a vereadora em entrevista ao G1 Paraná".

"Para o registro dos assédio, além da Guarda Municipal, serão também ativadas e checadas câmeras de segurança espalhadas pela cidade. Na lista de atos condenáveis estão abordagens intimidadoras, exibicionismo, masturbação, perseguição e uso de palavras impróprias para denegrir ou constranger a vítimas. Por conta da agenda da Câmara, o projeto ainda não tem data prevista para ser votado".
– "Não é admissível que em pleno século 21 as mulheres ainda sejam tratadas como objeto e pior, com a conivência e omissão da sociedade e do poder público –, acrescentou a vereadora".

Um comentário: