"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

O mendigo K e a febre amarela...

Nesta quarta-feira o mendigo K estava ali no posto de gasolina que fica ao lado de um centro de saúde. Dizia ao funcionário que remexia nas bombas de combustível que havia ido ao centro de saúde para ver se tomava a vacina da febre amarela, mas que, quando soube que se tratava de um vírus vivo, deu meia volta, lançou uma maldição sobre Edward Jenner (um dos propulsores desta prática no ocidente) e caiu fora. Tentei discutir o assunto, mas, ele passou inesperadamente a falar com certo niilismo sobre a escolha de um novo juiz para substituir o falecido Teori Zavaski. Retirou de dentro de um saco plástico a página que, segundo ele, havia arrancado de um livro na Biblioteca da Unb, (parecia de um dicionário) na qual não se podia ver o nome do autor e foi lendo para seu interlocutor:
"ADVOGADO: - Uma consciência que se aluga (anônimo). Um homem que toma os juros da viúva e o capital do órfão (Pellisson). Por que hei de gastar cem francos com um advogado, se com setenta centésimos posso comprar um cachimbo de gesso? (Courteline). Enquanto um rábula, de ombros encurvados e óculos no nariz folheia um autor, à luz do candeeiro, procurando autoridade que lhe valha para sustentar o seu argumento, outro rábula, seu adversário, encurvado, de óculos no nariz, compulsa o mesmo tratado, em busca de doutrina oposta; e sempre a encontra (Guerrazzi). Entretanto eu me dedicava ao  estudo respeitado, belo, honesto que abre caminho para o foro e a advocacia; empenhava-me em atingir excelência, isto é em me tornar mais hábil em fingir, em trapacear, que nisto consiste a excelência e o louvor dessa arte (Santo Agostinho). Um advogado pago adiantado,  acredita mais na justiça da causa que defende (Pascal). Ao consultar um jurista não mostreis demasiada agressividade; acima de tudo, não digais: lutarei até o último centavo! É absolutamente inútil. A sorte de vosso último centavo já está decidida (Le Berquier). Se a metade dos advogados defende a viúva e o órfão, é que a outra metade os ataca (Karr). É indispensável falar ao nosso advogado francamente, com a máxima clareza. A ele compete embrulhar as coisas (Manzoni) O difícil não é lutar com o adversário; é debater-nos com o nosso próprio cliente (P). O advogado é um cavalheiro que livra os teus bens dos teus inimigos e os toma para si (Lord Brougham). Mercador de frases, fabricante de paradoxos (Madame de Girardin)". Quando ia perguntar-lhe o que uma coisa tinha-a-ver com a outra, ele já havia se retirado...

4 comentários:

  1. http://www.granma.cu/cuba/2017-01-24/el-periodismo-nuevo-frente-a-la-vieja-gramatica-de-la-seduccion-24-01-2017-21-01-34

    ResponderExcluir
  2. Aqui está o link de post anterior que está de certo modo relacionado ao conteúdo deste: http://eziobazzo.blogspot.com.br/2012/08/gulliver-o-amo-houyhnhnm-e-o-mensalao.html

    ResponderExcluir
  3. http://acervo.oglobo.globo.com/em-destaque/febre-amarela-um-desafio-para-saude-publica-do-pais-desde-seculo-xvii-20793457

    ResponderExcluir
  4. http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2017/02/07/interna_cidadesdf,571774/advogado-e-preso-apos-entrar-com-droga-escondida-no-bolso-na-papuda.shtml

    ResponderExcluir