"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Prevaricadores, pastores e diplomatas...

Vários de meus correspondentes estão escandalizados com a nota no Diário Oficial da União de anteontem informando que o Ministério de Relações Exteriores concedeu passaportes diplomáticos a dois líderes da Igreja Mundial do Poder de Deus. Logicamente, não diz para quê. Passaportes diplomáticos!? Inicialmente, também achei uma canalhice eleitoreira e um emporcalhamento da república, mas depois, refletindo bem, vi que não há mal nenhum nisso, afinal, podem muito bem estar viajando por aí em missão divina, indo a alguma catequese, fazendo alguma peregrinação, o salvamento de alguma ovelha perdida nos bordéis de Moscou, nos puteiros da Espanha ou nos rituais animistas do Haiti... Não é verdade?  
Convenhamos: são quase infinitas as atividades que esses "missionários" podem estar fazendo ao redor do mundo, tanto em nome de Deus como em nome da República!.. Indo para a África alimentar criancinhas e levar algumas palavras de fé e de amor àqueles pagãos sem alma... - por exemplo. Implantando uma filial da referida seita em Madagascar... Alfabetizando alguém na Somália? Treinando os ingleses a lidar com enchentes... Divulgando a importância da educação infantil desde o pré-escolar até a universidade ou a como administrar hospitais públicos?.. Também podem estar dando uma passadinha pela Suécia para dar algumas aulas sobre sistema penitenciário... Ou mesmo passando pelo Japão para ensinar àquela pobre gente a como fazer estradas e saneamento básico... Ah, são tantas as funções de interesse do Estado que esses filantropos podem cumprir no exterior que parece pura mesquinharia e puro preconceito a indignação das massas com a simples concessão de seus passaportes diplomáticos...  Um passaporte é apenas um passaporte! O que difere um passaporte comum de um diplomático é apenas a cor da capa... chegou a justificar um energumeno do Itamaraty...
E além disso, lembrei aos queixosos, depois do acordo assinado entre o nosso Estado e a Santa Sé, em 2008, essa história de passaporte diplomático para "evangelizador" passa a ser uma ninharia e uma besteira... Alguém tem notícia, ouviu falar ou conhece o tal acordo firmado entre o Presidente da época e o Papa Bento XVI? Vejam no link abaixo...


Agora... se tudo já está dominado pelas igrejas, pelas seitas e pelos fanáticos, azar nosso! No momento certo teremos a inquisição que bem merecemos. E ela virá, a principio, em conta-gotas, depois em forma de enxurrada... Por hora, nos resta apenas expressar nosso nojo com tantas palavras dirigidas e vindas do além, com tantos mapas astrais e com tantas previsões beatificantes... Expressar nossa náusea diante desse universo bestificado e de suas probabilidades falsificadas... 
Sorte que estamos com o "corpo fechado" e que, como o velho Churchill, só acreditamos, realmente, naquelas estatísticas que nós mesmos falsificamos...


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário