"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

terça-feira, 20 de março de 2018

Cartões postais dos mortos...


1. "Ascendo dal bar ho sbagliato strada. Il vento era fortissimo e nevicava. Il cuore si è gelato sotto il  cappotto" Saindo do bar errei o caminho. 
O vento era fortissimo e nevava. O coração congelou embaixo do casaco... (atenção: as traduções a seguir só são mais ou menos confiáveis)



2. "Insegnavo lettere in una scuola media. Una mattina, mentre scrivevo alla lavagna la tracia del compito d'italiano, mi sono sentito male. Mi hanno portato in ospedale. Non avevo più mani, non avevo più occhi, non avevo più gambe, il cuore batteva in mezzo al niente..." Ensinava letras numa escola de nível médio. Uma manhã, enquanto escrevia qualquer coisa, me senti mal. Me levaram para um hospital. Não tinha mais mãos, não tinha mais olhos, não tinha mais pernas, o coração batia no meio do nada...

3. "Negli ultimi tempi veniva il prete, poi veniva il medico. Di giorno davanti a me c'era sempre qualcuno. Poi non è rimasto nessuno. Guardavo il crocifisso e pensavo che la vita è tutta un imbroglio..." Nos últimos tempos vinha o padre, depois o médico. Sempre havia alguém perto de mim. Depois não veio mais ninguém. Guardei o crucifixo e comecei a pensar que a vida é pura enganação...

4. Io sono uno di quelli che un minuto prima di morire stava bene..."Eu sou um daqueles que um minuto antes de morrer estava ótimo!

5. Mes dispiace per te, ho detto a mia moglie che mi stringeva le mani. Nessuno quando stiamo bene ci stringe le mani in questo modo, nessuno..."Sinto muito por você, disse à minha mulher que me apertava a mão. Ninguém quando estamos bem se aperta a mão desse jeito, ninguém...

6. "Una mosca si è posata sulla mia faccia sudata. Io stavo morendo e lei si godeva il mio cattivo odore..." Uma mosca pousou sobre meu rosto suado. Eu estava morrendo e ela lambia o meu suor.

7. Io passeggiavo, mangiavo poco, cercavo di non arrabbiarmi con nessuno. Non è servito a niente..." Eu passeava, comia pouco, procurava não estressar-me com ninguém. Não serviu para nada.

8."Solo mi madre ci credeva ancora alla mia guarigione. Mi bolliva il latte ogni mattina. Mi andava a comprare il giornale. Sono morto quando lei non c'era: era andata a pregare per me da Padre Pio..." Só minha mãe ainda accreditava na minha cura. Me esquentava o leite todas as manhãs e ia me comprar o jornal. Morri quando ela não estava. Havia ido ao Padre Pio, rezar por mim.

9. "Facevo la prova da sforzo.  Il medico me aveva appena detto che dovevo pedalare ancora..." Eu fazia a prova de esforço. O médico me havia dito apenas que devia seguir pedalando...

10. "Tutto per colpa di una vaca che di notte stava in mezzo all'autostrada"Tudo por culpa de uma vaca que, a noite, estava no meio de uma auto-estrada.

11. Sono sempre stato un tipo sfortunato. Il giorno del mio funerale si parlava del funerale della figlia del farmacista, morta il giorno prima..."Fui sempre um sujeito de sorte. O dia de meu funeral se falava do funeral da filha do farmacêutico, morta um dia antes...

12. "Nel manicomio verso le cinque del mattino. Il mio vicino mi diceva: non morire, non morire, domani viene a trovarti tua figlia, non morire aspetta che ti viene a vedere, aspetta..."No manicômio, lá pelas cinco da manhã. Meu vizinho me dizia: não morra, não morra, amanhã tua filha vem visitar-te, não morra, espera que ela venha ver-te, espera.

13. "In certi casi, il mio per esempio, la morte è la ciliegina sulla torta..."Em certos casos, no meu por exemplo, a morte é a cereja sobre o bolo.

14. Sono morto alle sette del mattino. Un modo come un altro per cominciare la giornata..."Morri às sete da manhã. Uma maneira, como qualquer outra de começar o dia...

15. Sono sempre stato un ottimista. E mi va bene anche così..." Fui sempre um otimista, e esta bom assim também...


Nenhum comentário:

Postar um comentário