"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

sábado, 6 de janeiro de 2018

A mistificação da maconha numa civilização cretina e patética...

"Nenhuma droga pode enriquecer nossa lucidez;  As drogas só enriquecem a conta bancária dos laboratórios e dos traficantes..."
T. Szasz

Hoje, sexto dia do ano, encontrei o mendigo K lá pelos lados de uma igreja grega que não sei se ainda funciona ou se já está desativada. Relatou-me que tem um sobrinho adolescente mais do que alienado que anda meio embasbacado e que lhe confessava estar feliz porque "legalizaram a maconha na Califórnia". 
Ouviu com pena, mas atentamente aquele sujeito fazendo um discurso quase romântico sobre aquela erva e sem querer o comparou com seu cachorro que quando o leva para passear, acredita que são seus latidos que fazem a porta do elevador se abrir. 
O que pensará essa mísera plantinha a respeito dessa civilização patética e idiota? - me perguntava.  E os guaranis e nossos ancestrais que enchiam a cara todos os dias com cauim? Com Uasca ou com outra merda qualquer disponível na selva que nos cerca? 
Fez uma longa pausa e continuou: Desde que nasci ouço as famílias e a policia cochichando a respeito dessa erva. Basta um adolescente idiota desses ser pego com um baseado no bolso para o mundo desabar sobre ele. Drogado! bandido! pré-psicótico! candidato à esquizofrenia!  Suicida em potencial! Traficante!Vagabundo! irresponsável!!! Mesmo quando os familiares e a policia que o flagram estão peidando de bêbados... Quê miséria! 
E a erva, danada, cresce desafiadoramente por todos os lados. Basta jogar uma semente pela janela para que duas semanas depois ela surja arrogante e esplendorosa no meio dos girassois. E quando passa um cão de guarda do estado, da família, da escola ou da igreja ou da saúde ela sabiamente se encolhe para não ser pisoteada ou arrancada. Se oculta para que não chamem os bundões das rádios e para que não convoquem o exército pretoriano, a mulher do governador ou as beatas que massageiam as costelas dos bispos nos domingos à tarde para registrar o escândalo... Para que não convoquem até mesmo um pai-de-santo para fazer uma limpeza nos xacras ou nos subterrâneos espirituais de quem semeou aquela "erva do diabo". Do diabo? Para os mendigos é uma erva divina! 
Quê idiotice! Passaram mais de meio século atrás de um fantasma e agora os comerciantes cretinos disputam como hienas o seu comércio! 
Preste atenção: - falou com ar de professor e de astrólogo - no momento que for economicamente mais rentável que a soja e que o milho, a máfia instituída legalizará e justificará seu plantio por todos os ilegítimos, criminosos e intermináveis latifúndios da "pátria".  Dirão que fará bem para os ossos, para a memória, para as ereções e até para a transcendência da alma... Todo mundo sabe que o demônio é capaz de citar até trechos do evangelho quando lhe convém...

2 comentários:

  1. https://comidasebebidas.uol.com.br/noticias/redacao/2018/01/06/existe-um-vinho-de-maconha-que-da-barato-sem-nada-de-alcool.htm

    ResponderExcluir
  2. /www.youtube.com/watch?v=qdpokoDPCGw

    ResponderExcluir