"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Brasília = Um Nirvana para velhos...


Se você já foi a Benares, na Índia (conhecida também por Varanasi) deve ter tido notícias por lá da existência de asilos, albergues ou coisa parecida onde os velhos e doentes de todo país vão esperar pela morte, já que no folclore hinduísta e infanto-juvenil  daquele povo quem morre naquela cidade e ao lado do Ganges recebe a salvação instantânea o que o livra da miséria da reencarnação e do "eterno retorno". 
Quando circulei por lá prestei atenção no olhar daqueles velhinhos arruinados que me imploravam uma rúpia pelo amor de Shiva... Levavam naqueles olhos quase cegos a mais pueril das esperanças de desencarnar definitivamente e para sempre, e de não terem que voltar, nunca mais, para o inferno, tanto de Benares, como de Nova Délhi...  Relembro dessa bobagem mística para dizer que Brasília é mais ou menos assim. Aqui, se você prestar bem atenção, vai ver que é uma espécie de asilo de Benares, um paraíso quase zen para velhotes, um Nirvana para os que se aposentam e passam o resto da vida com os cotovelos nas janelas mergulhados em nostalgias de algo que muitas vezes nem existiu e vendo a banda passar. 
Já que tudo por aqui só acontece em botecos vagabundos ou dentro de casa, a tendência é todo mundo ficar enclausurado turbinando as neuroses e tomando aulas a distância com os energúmenos que estão sempre nas telas da televisão, na capa dos jornais, nos blogs, no facebook, no telefone e etc. 
Quem gosta de ler, pelo menos, pode até salvar-se e fazer viagens transcendentes e telepáticas pelo mundo a fora mas, mesmo eles, é bom que fiquem ligados, que fiquem bem em alerta, para não deixarem que aconteça aquilo que nos preveniu  Baudelaire: "quanto mais se lê menos se fode!"

4 comentários:

  1. Bazzo quebra essa e diz onde acho essa passagem do Baudelaire.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Sinceramente.., agora de imediato não sei se é realmente de Baudelaire ou se fui eu que inventei! Dá no mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Seu sacana ! ahhahahaahahah

    ResponderExcluir
  4. Mais uma de sua querida Brasília, Bazzo: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2016/12/28/interna_cidadesdf,562785/planalto-devolve-48-obras-de-portinari-djanira-e-outros-artistas.shtml

    ResponderExcluir