"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Vargas Vila: 83 anos após sua ruína...

Um visitador deste blog mandou-me um recado lembrando que no dia 23 deste mês, segunda-feira passada, foi o octogésimo terceiro ano da morte de Vargas Vila. Tudo bem! Mas isto aqui não é um necrológio!
Enfim, para satisfazer mais ao visitador, que ao defunto Vargas Vila, registro aqui uma das reflexões quase terminais desse pensador colombiano: "A estes insensatos que vão à catástrofe fingindo fechar os olhos ante ela, eu lhes diria o verso de Horácio: Incendi per ignea suppositos vineri doloso'. Ou seja: marchais sobre um fogo coberto por uma cinza pérfida"...
'Vineri doloso'...Que bela expressão para pintar a traição perpétua dos acontecimentos!..

Um comentário:

  1. Recordemos la negativa de Vargas Vila de arrodillarse ante el papa León XIII: `no doblo la rodilla ante ningún mortal`.
    A causa de su novela `Ibis`, publicada en 1900, fue excomulgado por el Vaticano y recibió la noticia con regocijo

    ResponderExcluir