"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

No Mato Grosso, pastores são ungidos com um balde de dejetos... (para não dizer de merda).

Noticias que me chegam de vários lugares do país relatam a aventura de uma senhora de 47 anos que num culto evangélico de Ano Novo, num município do MT, a 249 Km de Cuiabá, se revolta no interior da igreja e joga um balde com fezes e urina contra pastores e fiéis. Não se sabe ainda se o conteúdo do balde era humano ou se foi recolhido num chiqueiro qualquer, mas isto é secundário, já que o efeito purificador, nesse caso, todo mundo sabe, é o mesmo. Dizem que mais de um dos pastores ungidos foram levados imediatamente para o hospital local temendo que pudesse haver naquele conteúdo profano alguma bactéria satânica, mas que os sintomas não passaram de ardência nos olhos e de um incômodo no interior das narinas. Teria sido uma Ação Direta do demônio? Ou um ato isolado da Puta da Babilônia?  Imaginem como será lida e interpretada essa notícia nas bíblias, nos breviários e nos catecismos daqui a uns dois mil anos...






2 comentários:

  1. Maria dos Santos Reis alegou que os fieis a acusavam de estar pecando por ser mãe solteira. O delegado do caso contou que Maria se sentia angustiada com a situação e que até adoeceu.“Ela confessou que começou a fazer esse 'caldo' com fezes e urina em casa, dentro de um balde."

    ResponderExcluir
  2. somos todos maria dos santos

    ResponderExcluir