"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Meu cachorro e a arte de ser zen...

Quando pergunto a meu cachorro como ele consegue ser zen no meio de toda essa loucura, ele me responde: [sendo como cinza morta, fria e inanimada. Em outras palavras: sendo como um incensário em um templo de aldeia abandonado...]



Nenhum comentário:

Postar um comentário