"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Uma menina de 6 anos é dada em casamento em troca de uma cabra...

 O Clarin de Buenos Aires de hoje traz uma matéria sobre a menina de 6 anos que, no Afganistão, é dada pelo pai em casamento a um homem de 55, em troca de uma cabra. O marido jura e promete ao pai que só terá relações sexuais com ela depois que ela completar 18 anos. Que tal? 
Se a notícia em si é uma confirmação de que esta espécie está confusa e que não deu certo, os cinquenta e tantos comentários dos leitores argentinos são risíveis e estupendos. 
Brigam entre eles e se ironizam naquele estilo e sutileza que só é possível no "idioma" porteño. 
No meio da discussão alguém acusa: Vocês estão criticando e acusando os afegãos de bárbaros e pedófilos, mas o sujeito que vocês idolatram como herói, (referindo-se a San Martin) também casou-se com uma menina de 14. O outro retruca Viva San Martin y sus 60 granaderos! e agrega: Lamento que ele os tenha libertado! Mais adiante alguém cita San Mateo, capítulo 18; outro lembra que a primeira mulher de Maomé também tinha 6 anos de idade e outro quer saber se a cabra foi pagamento ou indenização. Enfim, uma discussão mais do que cômica e transcendente que termina com alguém escandalizado lembrando que no livro o Mercador de Veneza, Shakespeare induz os personagens a trocarem uma dívida por uma libra de carne... E la nave va!..
__________________________________________________

http://www.clarin.com/mundo/Casa-anos-hombre-cambio-cabra_0_1629437094.html

4 comentários:

  1. Bazzo, veja como no mundo culto de Paris, a respeito das mulheres, há algo parecido ao Afganistão...

    http://www.liberation.fr/futurs/2016/08/10/les-si-belles-et-si-mignonnes-sportives-des-jeux-olympiques_1471495

    ResponderExcluir
  2. http://brasil.elpais.com/brasil/2016/08/10/internacional/1470866215_148958.html

    ResponderExcluir
  3. http://www.reporterdiario.com.br/noticia/2219412/mae-e-filho-lutam-na-justica-para-poderem-namorar-um-com-o-outro/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+jornalreporterdiario+%28Jornal+Rep%C3%B3rter+Di%C3%A1rio+-+RSS%29&ref=yfp

    ResponderExcluir
  4. Os argentinos e brasileiros brigando nos comentários a respeito das olimPIADAS também é algo hilário.
    Embora eles sempre apelam e chamam os brasileiros de macacos.

    ResponderExcluir