"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

domingo, 7 de junho de 2015

Porque hoje é domingo...






O domingo amanheceu uma maravilha! Com um sol menos cancerigeno que os outros dias e com as folhas do manjericão de minha varanda soltando seu veneno para todos os lados... Ingênuas, não sabem que ainda acabarão no meio de uma pratada de ravioli... Dizem os jornais que ontem à noite um bêbado entrou de carro e tudo numa pizzaria que fica bem aqui perto. Não achei coisa de outro mundo, pois, no passado, lembro-me bem, lá no Paraná entrava-se nos botecos até de cavalo e de pistola em punho! Ou estou delirando? Outra noticia diz respeito a uma tal Paula Fernandes que deu um show com a calcinha à mostra. E amanhã, quando aparecerá sem? Uma curiosidade: por que a tal peça está sempre no diminutivo, independente do tamanho da usuária? E por falar em calcinha,  com a proximidade do Dia dos Namorados, o governo mandou dar uma geral nas "condições" dos quase trinta motéis da cidade. Observem como o cabotinismo é exatamente o mesmo de quando chega o carnaval e o MS sai por aí distribuindo preservativos...
Apesar dos políticos terem viajado em massa neste "feriadão",  todo mundo está com medo de sair às ruas e deparara-se com um enxame ou com um exército de bactérias KPC... Quem não leu Nemesis Médica, de Ivan Illich (essa obra foi meu livro "sagrado" durante os anos mexicanos), seria oportuno e bom lê-la agora... 
Meu amigo me liga de SP para dizer que da mesma maneira que os africanos estão invadindo a Itália os haitianos estão chegando em São Paulo sem lenço e sem documentos e ficando deitados ao redor das rodoviárias como ficam os cães ao redor dos matadouros... Se lá na terra de Paganini a paranóia é com o Ébola e com o terrorismo, aqui é com o Vibrio cholerae e com a cólera... Anote em sua agenda: apesar do lero-lero dos otimistas e dos grunhidos dos crápulas, tudo evidencia que somos uma espécie em extinção!


4 comentários:

  1. Némesis, en la mitología griega, es la personificación de la justicia divina y de la venganza de los dioses, a veces llamada hija de la noche. Representa la legítima ira de los dioses contra la soberbia y la altivez, y contra los transgresores de la ley así como sobre “los mortales que usurpaban los privilegios que los dioses guardaban celosamente para sí. Némesis es el castigo inevitable de por los intentos inhumanos de ser un héroe en lugar de un ser humano [...]. Representa la respuesta de la naturaleza a hubris: la arrogancia del individuo que busca adquirir los atributos de un dios. Nuestra hubris higiénica contemporánea ha conducido al nuevo síndrome de Némesis Médica”. Así explica Illich ell título de la obra al final de la primera parte. Con esta alusión pretende poner de manifiesto que los efectos negativos y destructores de la Medicina industrializada son inherentes al ejercicio de la misma y que no se pueden evitar, caen sobre las personas como una venganza divina.
    Illich Ivan - Nemesis Medica

    ResponderExcluir
  2. POR FAVOR, SOLICITO QUE DIVULGUEM O LINK ABAIXO... TALVEZ SEJA A ÚNICA FORMA DE GANHAR A LIBERDADE...

    https://secure.avaaz.org/po/petition/TODAS_AS_ENTIDADES_DE_DIREITOS_HUMANOS_PRINCIPALMENTE_AS_INTERNACIONAIS_INTERFERIR_PERANTE_O_GOVERNO_BRASILEIRO_PARA_QUE/?naQHVab

    ResponderExcluir
  3. ézio eu ti amo, queria ter um vovó assim tão revolucionário. Rogério kkkk

    ResponderExcluir
  4. ezio, deu no google, bandida se candidata a deputada, perde , e agora se candidata ao conselho tutelar...veja o link:

    http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2015/06/07/interna_cidadesdf,485795/funkeira-mc-bandida-se-candidata-ao-conselho-tutelar-do-df.shtml?ref=yfp

    ResponderExcluir