quinta-feira, 18 de junho de 2015

O maçarico, a arte de roubar e a pós-modernidade...

"Se um ladrão entrar na minha casa procurando por dinheiro, procuro junto com ele, porque a coisa tá feia..." 
Ashuashu 

Tudo se moderniza! Não adianta espernear, estamos condenados à modernidade...
Até o pessoal que costumava explodir caixas eletrônicos de bancos aí pelas cidades ainda no método antigo e barulhento, mudou de tática. Nos últimos dias deixaram de lado as bananas de dinamite e adotaram o maçarico como ferramenta: bem mais prática, de fácil manuseio, quase não pesa nada, dá para acender um cigarro, não oferece risco aos usuários, é menos ruidosa, não provoca escândalo e que pode garantir aos larápios uma quantidade maior de notas intactas. 
E  é importante não nos escandalizarmos e nem nos alarmarmos demasiado com a prática e com o vicio secular de roubar de nossa espécie, porque as futuras descobertas podem revelar que ele está muito bem estruturado também nas moléculas de nosso DNA... 

2 comentários:

  1. As crianças roubando frutas no pomar do vizinho nem se compara aos milhões que os governantes e políticos roubam...mas roubar é roubar, uma goiaba ou um milhão, tanto faz, é tudo roubo. A epígrafe do post eu pensei que era de autoria de um místico indiano, Ashu Ashu, depois que me toquei que era alguém rindo. É isso aí , teu blog é ótimo.Não deleta, não tira do ar!

    ResponderExcluir
  2. MÔNICA PRADO TORRES19 de junho de 2015 09:00

    Infelizmente eu nasci com uma "deformidade", eu não tenho esse vício no DNA, e olha que o que não falta é esse gene na minha família, sou a ovelha "branca" da espécie... Por conta dessa deformação acabaram com a minha vida... Não há um só dia em que eu não pense de como eu estaria hoje caso tivesse aceito propina naquela licitação... Conforme os aliciadores comentaram na época, outras licitações viriam, e ainda melhores, e no prazo de um ano eu poderia me "aposentar"... Hoje eu estaria viajando pelo mundo, com a minha família viva e ao meu lado, e não teriam matado minha filha, meu irmão e minha Bá... Maldito gene da honestidade !!!! De quem será que herdei essa merda?

    ResponderExcluir