"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

terça-feira, 22 de abril de 2014

Painel da Inconfidência... OU a ficção de Tiradentes...

Aproveitei a terça-feira deserta para ir a um dos "Panteões da pátria"registrar uns detalhes deste mural de João Câmara, 1986, sobre Tiradentes e a tal inconfidência mineira...
Não sei se já havia faculdade de odontologia naquele tempo, mas muitos, inclusive o mendigo K, afirmam que quem mandou enforcar Tiradentes foi a Associação dos dentistas, uma vez que ele, todo mundo sabe, era apenas um arranca-dentes, um "prático", isto é, que exercia a profissão ilegalmente, sem ter diploma...
Enfim, enquanto clicava sobre estas terríveis imagens ia resgatando uma antiga reflexão de Cioran: "Saber que nada vale la pena se convierte implícitamente en una creencia, por ende en una posibilidad de acto; sucede que incluso una pizca de existencia presupone una fe inconfesada; un simple paso - aunque solo fuera hacia una aparencia de realidad - es una apostasia respecto a la nada; la misma respiración procede de un fanatismo en germen, como toda participación en el movimiento...'
A























Nenhum comentário:

Postar um comentário