"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

sábado, 4 de julho de 2015

OLIMPÍADAS...

"L'ange de l'apocaypse ne dit pas: [Il n'y a plus de temps, mais: Il n'y a plus de délai…]". Cioran, p. 71 de Cahiers, 1957-1972.


O populacho nem sequer se recuperou do fiasco da COPA e do 7X1 e já começa a ser engabelado com a baboseira das Olimpíadas. Muitos idiotas, inclusive, já começam a exercitar as panturrilhas e a  ensebar as canelas para "transportar" a TOCHA que, dizem, será acesa em Atenas. Mas, do jeito que as coisas andam por lá, será difícil prever se os descendentes de Aristóteles terão fósforos ou, pelo menos um isqueiro para tal façanha.
E é importante lembrar que além da República, os gregos conseguiram enfiar goela abaixo do mundo também esse festival pueril de halterofilistas e de "salteadores". Se tivessem sido mais socráticos do que platônicos teriam, pelo menos, universalizado também a cicuta, o que, convenhamos, não teria sido um equívoco! 
A respeito da suposta glória buscada através dos "esportes", abusando de Cioran, lembro que " para acreditar nessa babaquice é necessário uma imensa dose de ingenuidade…"

Nenhum comentário:

Postar um comentário