"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

sexta-feira, 11 de março de 2016

Vacinas… e cafajestadas...

Pediram a prisão preventiva do ex-presidente. Aqui em São Paulo há uma euforia e um delírio coletivo com a possibilidade de ver Lula atrás das grades. Eu, que odeio cadeias e calabouços, e que já considero a vida em-si uma imensa penitenciária, não desejo essa vingança e esse aprofundamento da desgraça a ninguém. 
Entre as infâmias governamentais atuais, todos focam no roubo, no abuso de poder e na monarquização da república. Entretanto, para mim, o mais grave é a ausência de vacinas infantis, tanto na rede pública de saúde como na rede privada. Ninguém encontra nem a hexa e nem a polivalente… É o primeiro ato de irresponsabilidade e de cafajestice enfrentado pelos bebês de dois meses… Encontrei filas de mães desesperadas por aí, nos luxuosos laboratórios e nos miseráveis postos de saúde com seus bebezinhos ronronando no colo… Todas pretendem processar o Ministério da Saúde por essa infâmia…
E, mais surrealista ainda, segundo um taxista do DF, nem as prostitutas e os travestis estão conseguindo comprar a velha e conhecida penicilina… O monsieur Pasteur deve perder o fôlego enquanto a  sífilis agradece...
Mas, não sejamos ingênuos: O objetivo principal dos governos, como dizia Max Stirner, foi sempre o mesmo: limitar o indivíduo, domesticá-lo, subordiná-lo e subjugá-lo...

5 comentários:

  1. se prenderam o Lula ele comanda os esquemas de dentro do xilindró, até os presos zé ruela tem celular dentro da prisão, imagina o Jararaca...

    ResponderExcluir
  2. essa jararaca tá mais é pra lombriga!
    Mendigo K.

    ResponderExcluir
  3. olhem esta foto...

    http://zh.rbsdirect.com.br/imagesrc/18079341.jpg

    ResponderExcluir
  4. O que me impressiona de fato, não é o desespero da "casa grande" em querer de volta a todo custo o poder novamente, mas saber, que membros da própria "senzala" engrossa o caldo da massa histérica e golpista. " O opressor não seria tão forte se não tivesse cúmplices entre os próprios oprimidos" Simone de Beauvoir. Mendigo KY. Aqui do acre..

    ResponderExcluir