"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

quarta-feira, 16 de março de 2016

Todo consolo é uma profanação (V.V)


Clique no canto esquerdo da faixa para ouvir a música



Na última semana, com o emporcalhamento & agravamento da crise política, tenho recebido dezenas de correspondências indagando como é possível viver ao lado de tamanha cloaca?  Não costumo responder aos "inquisidores", mas justifico a mim mesmo com estas reflexões de Vargas Vila:

1. "Os rebanhos humanos me espantam e me atraem ao mesmo tempo com uma repulsão e uma fascinação de abismo: terríveis e vis, cheios de realidades ferozes, eles respiram o horror de viver. Sua sedução é algo doentio, um paludismo que nos invade lentamente... é necessário ascender, ascender muito para respirar ar puro e livrar-nos das fascinação do abismo..."

2. "As democracias têm isto de triste: escolhem sempre um escravo que as governe. E o quê pode ser o governo de um escravo senão uma escravidão?"

Apesar dos idiotas e da 'legião de imbecis'- como os classificava Umberto Eco -, é necessário compreender que:

3. "Há duas voluptuosidades iguais: deflorar uma alma que não sabe de nada e consolar uma que sabe de tudo..."

Um comentário:

  1. http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/empresario-doou-carro-importado-blindado-a-lula-em-2011

    ResponderExcluir