"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Obituário moral...


"Se a estátua é ruim, acaba achincalhando a memória que queria celebrar".
Fialho D'almeida

Os jornais noticiam que o TJDF condenou a uma década de cadeia a moça de 19 anos que após receber uma cantada tentou matar o pobre homem que lhe propôs apenas uns instantes de frenesi y de amor... E o Don Juan em questão tem 72 anos, razão pela qual ninguém duvida que possua uma expertise especial sobre a temática, expertise que, neste caso, não lhe serviu para nada, a não ser para premiá-lo com umas boas pauladas na cabeça.
Independente da idade e da dialética do proponente, nunca entendi por que um convite ao sexo, quando não é precedido pelo tempo, pelas artimanhas e pelas hipocrisias formais quase sempre é experimentado e entendido como algo indecoroso... Como um atrevimento, uma agressão, um desrespeito... Como um motivo para logo se enquadrar o cantador na legião dos párias vagabundos e num dos muitos artigos de nosso velho Código Penal como se representasse um risco, uma exploração, um roubo, uma contaminação e um gozo unilateral... E quando a cantada parte de um velho então... o tabu é bem maior... Já se imagina o genital masculino como um lança-chamas... já se pensa num Marques de Sade da terceira idade solto por aí, num Rasputim ou num sodomita recém chegado das estepes dos montes Urais... Ora, que atraso! Será que nesta altura do campeonato e depois de tudo o que já se viu e se disse a respeito, a maioria das mulheres (adolescentes, balzaquianas ou da quarta idade) ainda continua achando o sexo como algo imoral? Uma desonra, algo feio, coisa de puta? Será que realmente não gostam?, não gozam?, não experimentam nenhuma espécie de desfalecimento? Ou será que não pretendem, de jeito nenhum, abandonar o vertiginoso e dissimulado onanismo? Será que só o aceitam se for para casar, se for idealizado ou em estado de embriagues, mesclado com surtos de paixão ou de histeria? Ou só quando o proponente, velhote ou não, tem uma gorducha conta bancária e meia dúzia de duplex na praça?


Um comentário:

  1. Aí mulherada(principalmente as brazilienses), vocês precisam escutar Cazuza: Blues da Piedade e Posando de Star.
    TRECHOS: "Pra quem não sabe amar
    Fica esperando
    Alguém que caiba no seu sonho
    Como varizes que vão aumentando
    Como insetos em volta da lâmpada

    Vamos pedir piedade
    Senhor, piedade
    Pra essa gente careta e covarde
    Vamos pedir piedade
    Senhor, piedade
    Lhes dê grandeza e um pouco de coragem"

    "Vem viver comigo, vem me experimentar
    Me experimenta
    Soltem as coisas lindas que te ardem, me traz
    Você sem texto sem cinema
    Não faz do sexo um problema
    Eu armo uma cena, é, eu armo uma cena!
    Quebro garrafa
    Morro de chorar
    Mas ainda te faço dar-se!"

    OBS: Sou ateu!

    ResponderExcluir