"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Humberto Eco (autor do livro O nome da rosa) discursando numa manifestação contra Berlusconi em Milão...

Estes poucos segundos da fala e da figura de Humberto Eco são 
mais do que suficientes para provar a tese de que não conhecer os autores das obras que admiramos é uma precaução necessária.


Um comentário:

  1. Já dizia o Marquês de Maricá que os grandes homens parecem muito maiores de longe que de perto. Saudações, caro Bazzo!

    ResponderExcluir