"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

sexta-feira, 13 de junho de 2014

O NOME & A IMBECILIDADE DO PAI... (ou pai padrão FIFA)

5 comentários:

  1. O NOME-DO-PAI Através do uso deste termo, Lacan destacava que a filiação é um fato da linguagem. O ser humano insere-se na cultura pela filiação, esta é transmitida pelo testemunho, pela palavra, logos.

    É no "nome-do-pai" que devemos reconhecer o suporte da função simbólica que, desde a aurora dos tempos históricos, identifica sua pessoa à figura da lei.4 Ou seja, trata-se de uma função cujos efeitos são inconscientes. As relações que o sujeito mantém com a imagem e ações da pessoa que a encarna são indicadores para a escuta clínica. Supõe-se que, na origem da humanidade, a dedução lógica teria sido exigida pela pergunta pela paternidade, pela função do pai na procriação. Essa era uma questão que exigia ir além do que poderia ser dado através do acasalamento. O que ordena a filiação é um nome que tem origem na relação de parentesco e não no acasalamento.

    O complexo de Édipo, introduzido pela psicanálise, marca a discordância entre a função simbólica da ordenação e a encarnação dessa função. O mito de Édipo ilustra essa discordância entre reconhecimento simbólico (universalidade) dessa função e as falhas no exercício dessa função (contingências).

    Essa discordância caracteriza o inconsciente como um saber que não se sabe. O método de acesso a esse saber supõe o trabalho de escuta da equivocidade de linguagem como uma leitura da equivocidade constitutiva do desejo. Freud relacionara a equivocidade da linguagem e o inconsciente em "Os chistes e sua relação com o inconsciente" 5 Uma aproximação entre os processos inconscientes e os processos de criação de figuras de linguagem, como as metáforas foi também introduzida por Freud em "A Interpretação dos sonhos"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vá se fudê! Informação de WIKIPEDIA!

      Excluir
  2. Bom.O menino tá correndo atrás de uma coisa que ele acha certo,que até certo ponto eu concordo.O problema é que o pai paga conta em casa e tem responsabilidade com ele, agora se o menino morrer e se machucar feio alguém vai argumento para ajudar a família do rapaz e quem vai chorar por ele depois?Pra mim nosso país é uma tragédia.Realmente todos os dois tem razão.Agora quem paga a conta é o pai.A anarquia preza pela responsabilidade.Quem está certo?Quem está errado?

    ResponderExcluir
  3. é o famoso pai bunda mole, que não quer se incomodar, acomodado, contrário a qualquer mudança, reacionário no pior sentido da palavra. Piada a Globo ameaçando os Youtubers a tirar do ar o video.

    ResponderExcluir