quarta-feira, 17 de abril de 2019

terça-feira, 16 de abril de 2019

Le monsieur OLAVO DE CARVALHO... e seus inimigos...

[... Quando uma reunião me aborrece, começo a falar imediatamente de moral: Fico sozinho. 
Não existe inseticida igual a esta palavra...]
Vargas Vila, (IN: Diário, p. 126)



O fato de "o Brasil" inteiro estar atacando Olavo de Carvalho começa a chamar-me atenção. Qual seria o motivo? Por que esse senhor que aparece em seus vídeos sempre fumando um cachimbo e chamando seus detratores de filhos de putas parece ameaçar todo mundo? Todo mundo, bem entendido, ligado à mídia e às universidades? O que é que temem e odeiam tanto nesse homem que aparece em frente à sua biblioteca esgrimindo e mandando seus detratores tomarem no ânus? Seria um "mau filósofo?" Um "traidor da pátria?" Um "homem perigoso de Direita que, além de tudo, manipula o governo atual?" Um muçulmano travestido de católico? E, principalmente, um "charlatão?"Um DESconstrutor da mentirada nacional, Como o acusam? 
Pode ser, mas mesmo que seja tudo isso, qual é o problema? Por que tentar colocar-lhe uma focinheira e até mesmo bani-lo do mapa?. 
O que temos de melhor para contrapor a suas idéias? Qual é o problema que ele queira questionar as teorias de Newton e de Copérnico? Eu, particularmente, e todos os que têm mais de 60 anos gostaríamos imensamente que ele não só questione a teoria da gravidade, mas que inclusive engendre uma fórmula para neutralizar a força gravitacional. Me entendem?
E a respeito de Copérnico e do heliocentrismo, que a terra gire ao redor do sol ou dos puteiros da Thailândia, em que isto alteraria nossa rotina e nosso destino?  
Por que querer obrigá-lo a pensar como nós ou como o rebanho, nós que ainda não conseguimos reabilitar nossas universidades, nem ensinar matemática e português às nossas crianças? Nós que continuamos passivamente comendo tomates, pimentões, maçãs, abobrinhas, morangos etc impregnados de inseticidas execrados e proibidos há décadas em outros países? 
Com que moral e com que argumentos nos atrevemos a querer calar a boca de alguém, nós que, em quase mil anos, não conseguimos construir uma ferrovia que atravesse o país e nem sequer tapar os buracos de nossas ruas? Nem construir toaletes decentes nos hospitais? Nem acostumar os 200 milhões de habitantes a lavar-se as mãos? Nós que, depois de uns dois mil anos de cristianismo, quatrocentos anos de direitismo e de uns Trinta de esquerdismos ainda não conseguimos livrar-nos dos pernilomgos e nos encontramos mergulhados nessa cloaca e nessa merda?
Acompanhem a guerra intelectual que é travada através da internet entre direitistas e esquerdistas. Tudo é de uma melancolia de dar dó.  Se por um lado pode ser apenas um negócio e um show de narcisistas, por outro coloca em cena um circo abrumador de dementes. E todos muito bem ilustrados que fizeram doutorado, pós-doutorado e etc nas melhores universidades do mundo. Praticamente todos financiados pelo Estado. 3, 4 mil euros por mês durante 5 anos! E que ao voltarem, foram reduzidos a mexeriqueiros e polemistas estéreis e quase a um bando de carpideiras que não sabem trocar uma lâmpada em casa. Que porra é essa? 
Enquanto isso, o Olavo de Carvalho que jamais pensou em ter uma ascensão dessa magnitude e em tão breve período de tempo, nada de braçadas sobre seus críticos "conservadores" e fora do alcance de suas flechas e suas pedradas... 
Ele, que até pouco tempo atrás exibia uma estatueta de Nossa Senhora na sua retaguarda, agora, sempre que pode, exibe sobre sua mesa, ao lado do isqueiro e do cachimbo, um exemplar de seu mais conhecido  trabalho: o imbecil coletivo.  
E la nave vá em direção ao abismo...