[...Che i dodici dei, oltre a Diana e a Giove, i migliori e i più grandi, maledicano chiunque osi

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Bolsonaro & as urnas sagradas?...& o tabernáculo laico... & o Santo Graal... & a Arca de Noé...

[...Che i dodici dei, oltre a Diana e a Giove, i migliori e i più grandi, maledicano chiunque osi pisciare o cacare in questo luogo...]
Escrito nos muros de Pompeia

A frase do Bolsonaro dita anteontem lá numa cama de hospital a respeito das urnas eletrônicas e da possibilidade de fraude na contagem dos votos, não para de causar estupefação... 
É impressionante como a população em geral, inclusive os letrados, têm dificuldades para suportar uma opinião diferente da sua! Até jornalistas que estão há quase um século testemunhando e relatando os mais inacreditáveis casos de estelionato país a fora, estão tendo tremeliques quase religiosos diante da heresia do Bolsonaro, como se ele, levantando suspeitas sobre as URNAS estivesse profanando o Santo Graal ou algum tabernáculo!... A velhinha do mercado - aquela do rosário no pescoço - chegou até a levantar a hipótese do Bolsonaro estar virando ateu! A urna é sagrada! - resmungava ela -Como é que ele pode pensar uma coisa destas?
Ateu o Bolsonaro? Logo ele, que não consegue falar duas frases sem invocar a cumplicidade divina???...
É evidente que na essência deste comportamento cretino há uma engrenagem psíquica contaminada de misticismo, de patriotismo cabotino e de religiosidade. A pátria! A mãe! A fé! A urna  como mais um símbolo pátrio, mais ou menos como o Santo Graal. Mais uma miserabilidade eleitoral de falastrões que, apesar de ter uma breve existência já esta sendo consagrada... É evidente que não é paranóica e que procede a inquietação do Bolsonaro... e que se até agora - como diz uma ministra - não se evidenciou nenhuma fraude no uso delas, isto não significa que não tenhamos, até aqui, vindo fazendo o papel de babacas úteis.
Este teclado - por exemplo - através do qual estou engendrando este texto, quando aperto a tecla G aparece na tela a letra M. Em outras vezes, quando eu teclava a letra D aparecia no papel a letra U. Entendem? E isto nem precisou ser artimanha da CIA, da Ku Klux Kan, da KGB ou de alguém de outro mundo... é apenas a malandragem de uma criança de oito anos. 
Então, no caso das urnas, por é que não se pode imaginar que, por malandragem de alguém mais adulto, ao teclar o nome de Marina apareça o do cabo Daciolo? Ao teclar o nome do Ciro a máquina registre o do Alvaro Dias? ou o do Eymael? que o nome de Eymael seria computado para o lacaniano Boulos o de Bolsonaro acionaria o de Haddad ou o da Vera do PSTU? e que o de Alvaro Dias iria para Alckmin, aquele que ele acusa de estar querendo reconstruir a Arca de Noé??? 
Tudo isto é completamente possível, principalmente naquele ambiente  com aura de sacristia onde é realizada a votação, lá onde só se fala em voz baixa, onde se pisa leve, onde não se pode nem coçar o saco e onde esta tudo dominado pelo Estado, por seus guardas e por seus lacaios... Ora! E depois, nestes tempos, mais do que nunca, tem sempre no ar e no imaginário de todo subdesenvolvido a frase do Stálin: Quem ganha uma eleição é sempre quem conta os votos...
Portanto, ao invés de tentar sufocar as suspeitas do candidato, seria bem mais respeitável que, no momento oportuno, o STE, os mandarins da mídia e da universidade o convocassem para falar mais e exaustivamente sobre o assunto..
Por hora, ao invés de ficar resmungando lá do hospital sobre essas bagatelas Bolsonaro deveria estar mais preocupado com seus intestinos. 

Mientras...










segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Duas páginas do Manual para turbinar seu masoquismo... (e suas desgraças...)



"Faz muito tempo que você, masoquista ordinário, procura expiar suas culpas através de meios aleatórios. Faz muito tempo que para conseguir auto-punir-se você tem tido que contentar-se com angústias mal concebidas, com punições hesitantes e com torturas inoperantes, isto porque neste domínio até a ciência oficial ainda esta num estágio amador.
Pois bem, os tempos da ignorância acabaram! Eis aqui, finalmente, um manual que te atenderá plenamente. A primeira pesquisa sistemática da arte de torturar-se e de humilhar a si mesmo. Desejamos modesta mas vivamente, que através destas páginas você possa encontrar a inspiração e os instrumentos indispensáveis para levar uma vida verdadeiramente massacrante, miserável e desprovida de sentidos..."
Dan Greenburg

ÍNDICE PRINCIPAL
1. Técnica de base para se torturar;
2. Sete situações clássicas geradoras de angústia; 
3. A procura do sofrimento: no passado, no presente e no futuro;
4. Como perder seus amigos e levar o mundo às costas;
5. Como perder seu trabalho;
6. Como evitar verdadeiras relações amorosas;
7. Como destruir uma verdadeira relação amorosa;
8. Como perder os poucos amigos que lhe restam.

Para quem estava destinada a maleta do africano da Guiné Equatorial???... E aquele relógio cravejado de diamantes???


"Porque la pobretería no tiene sus parajes ni sitios propios. Y porque la pobretería vive a expensas de la locura y esta a costa de aquélla..."
J. Moreno Villa


A curiosidade é geral. 
Todo mundo movido ou por instintos antropológicos, ou pela ganância, ou pela inveja, esta querendo saber a quem estava destinada a mala do vice-presidente da Guiné Equatorial, recheada de dólares e de outras preciosidades que foi apreendida ontem pela policia no aeroporto de São Paulo...  E a curiosidade maior da população esta voltada para um dos relógios do ilustre senhor, relógio que, segundo a polícia, esta cravejado de diamantes. Observem como o valor do relógio (ou de outras merdas) que o sujeito leva no braço ou no pescoço é sempre proporcional à sua pequenez e à sua imbecilidade... 
Viria financiar a campanha de alguém? Caixa 1? Caixa 2? Caixa 3? Seria uma das últimas parcelas à Beija-Flor? 
Pensava-se em comprar uma meia dúzia de Habeas Corpus?, ou o cara seria apenas mais um maníaco? Um novo rico delirante? E que estava disposto a simplesmente gastar tudo por aí em noitadas tropicais com duas ou três de nossas cristãs e cordiais senhoritas no colo?  Seja o que for, apesar de seu pai ser o chefão daquele país, é provável que sua volta para lá não tenha sido muito tranquila. Ao invés de Malabo, deve ter feito um pouso emergencial no Gabão... (Abaixo, a música da Beija-flor, com seus mendigos e seu 'humanismo', bancada com a penúria e o dinheiro de la Mama Africa) 
E la nave va... 

sábado, 15 de setembro de 2018

Realmente, a estupidez é um transtorno de caráter...




Todos se lembram que nas duas últimas semanas de agosto aconteceu aqui em Brasília, a 4a. Bienal do livro e da Leitura e que os organizadores, a polícia e outras forças transcendentais, por pura burrice, não permitiam que se estacionasse na avenida que fica em frente ao local do evento, causando um transtorno incompreensível aos visitantes e um prejuízo imenso ao evento. Pois bem, hoje foi a vez da abertura do 51 Festival de Cinema de Brasília, ali no Cine Brasília, EQS 106/107.
Quem tentou chegar lá para assistir o filme das 21:00 horas (Los silencios), não conseguiu, a não ser que tenha ido a pé ou a cavalo. 
O motivo? Impossível estacionar. 
Tudo por lá está em reforma e interditado. 
Quatro burocratas engravatados orientavam os motoristas a irem estacionar na 902 (Colégio Dom Bosco a uns vinte minutos dali) e que de lá para o Cine Brasília seriam transportados gratuitamente por um carro do governo. E que depois do filme, seriam gentilmente levados de volta para onde estavam seus respectivos carros ou suas respectivas carruagens... Acredite! Faça um esforço para acreditar! Isto não é literatura barata é a mais descarada comprovação de que a burrice foi além do previsível e que agora chega a se confundir com um transtorno de caráter... 
Como não sou lá um grande admirador dessa arte, (tudo nela me parece falsificado e ordenado 'texto, imagens e música' apenas para hipnotizar e atordoar o rebanho lá na media-luz no fundo da sala e louco para ser iludido enquanto se atraca com um saco de pipocas) voltei para casa enfurecido.., sim, enfurecido.., mas não o suficiente para deixar de querer saber o que aconteceu com essa gente? Por que fazem de tudo para prejudicar a si e a seus projetos? 
Seria uma pandemia de masoquismo? O que fizeram com o bom senso e com a estética instintiva? Não querem pensar? Ou não conseguem pensar? Estariam necrosados? Fumaram, beberam ou comeram demais? Quê porra é essa?
Se na semana passada, com aquela idiotice na Bienal do livro eu me questionava se os livros teriam servido para alguma coisa, agora, diante de estupidez semelhante, é inevitável me questionar se o cinema (por mais revolucionário que se considere), tem realmente servido para algo? Bah!!! 
Desse jeito corremos seriamente o risco de nos assemelharmos a aquele esbirro de Hitler que dizia: 'quando ouço falar em cultura, vou logo sacando minha arma!"
E la nave va...