quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Porque te amo, não nascerás...





[...Um obstinado sábio oriental foi certa vez interpelado com exasperação: se pudesses ajudar o mundo inteiro sacrificando apenas um cabelo de teu corpo, tu o farias? Sem se abalar, ele replicou:  um cabelo certamente não ajudaria o mundo...]
Ver:  Sebastian de Grazia, Maquiavel no inferno, p.230


Hoje é dia de discutir o aborto também lá em Buenos Aires. A pantomima e o teatro sobre o tema é o mesmo daqui do Brasil e de toda a América Latina cristianizada.  Afinal, somos todos hermanitos! E o corpo é o mesmo... as besteiras também! No es verdad? Rebanhos a favor e rebanhos contra, uns com rosários e Bíblias, outros com o Código penal e a Constituição em baixo do braço já lotam os arredores do parlamento de lá! No fundo dessa questão e à sombra do aborto e do feto o que realmente se esta discutindo (sem coragem de declarar) é a liberdade (principalmente das mulheres) de terem sexo e de gozarem com ele, ou não. Nas entrelinhas das discussões intermináveis e sob o pretexto do feto o que se quer saber mesmo é se o SEXO deve ser permitido às mulheres ou se deve ser declarado novamente um crime, agora pelo Estado, como já o foi pela igreja durante milênios. Aliás, conheço até uns idiotas que verbalizam que a gravidez é um castigo pelo casal ter fornicado. Essa discussão estúpida e interminável sempre me lembra a anedota de Onan. Lembram de Onan? Aquele personagem das anedotas bíblicas que deu origem à palavra onanismo e que foi morto por Deus por praticar coitus interruptus nas relações com sua cunhada?  Afinal, tanto no coito interrupto como na masturbação os espermatozóides acabavam sendo desperdiçados, ejaculados com vida sobre as escaldantes areias do deserto. Ainda rosnam por aí os moralistas... E a menstruação? Não seria também uma espécie de aborto mensal? Os senhores juízes, do alto de sua sabedoria ginecológica, chegarão a proibir também a menstruação algum dia? Nestes momentos de fanatismo, de ignorância e de desamparo geral, vale a pena ler o livro do filósofo argentino, Julio Cabrera: Porque te amo, não nascerás...

17 comentários:

  1. https://www.clarin.com

    ResponderExcluir
  2. https://www.clarin.com/politica/incidentes-dentro-senado-dejaron-entrar-diputadas-impulsaron-proyecto-aborto-legal_0_B1zS8uOBQ.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://www.liberation.fr/planete/2018/08/07/ivg-l-argentine-suspendue-au-feu-vert-du-senat_1671419

      Excluir
  3. http://www.unomasuno.com.mx/argentina-aprueba-legalizacion-del-aborto/

    ResponderExcluir
  4. https://www.clarin.com/politica/voto-voto-ahora-definicion-aborto-legal-senado_0_rk93at_HX.html

    ResponderExcluir
  5. ¿Traer A Un Niño A Este Mundo De Mierda? Yo Paso, Soy Antinatalista

    ResponderExcluir
  6. Não conseguimos nos alimentar sem causar dor física a inúmeros seres, mas trememos quando pensamos que poderíamos estar no outro lado desta equação. Que esta tal situação de coisas exista é absurda, que estejamos sós no Universo e os gritos de angústia na escuridão não sejam ouvidos por ninguém, é algo que me estupefaz.
    Desta forma, a raça humana está proclamada como perdida, sem conseguir solucionar a hercúlea tarefa de viver. Então, muitos começaram a ponderar a não-existência, e esta, longe de lhes provocar algum receio, pareceu ser um abrigo, oferecendo segurança, aquela que quiçá nunca disporemos totalmente aqui. Qual a surpresa, uma vez que ao refletir sobre o assunto de forma mais profunda, observou-se que a postura antinatalista indica a solução de muitos outros conflitos, porque elimina a possibilidade de novas consciências se formarem neste vale de lágrimas, e de contribuírem com o aumento das dores presentes. Sem os seres sencientes, restaria apenas a eterna dança da matéria morta a crepitar e fundir-se contra o pano de fundo do cosmos. Nenhum sofrimento, dor, nada.
    Rafael Tages Melo - A última filosofia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como dice la senadora Silvina García Larraburu​:

      "Es un proyecto que nada tiene que ver con nuestra idiosincrasia e identidad. Es una solución escandinava que en muchos aspectos está cercana a Haití".

      Excluir
  7. " Con ritmos de extinción de seres vivos de 100 a 1.000 veces más altos que en tiempos preindustriales, no hay duda de que en la Tierra se está registrando la sexta extinción masiva de la historia del planeta. Con un causante claro: homo sapiens."
    Y desde luego la extinción de los homo sapiens fácilmente evitaría la extinción de todas las otras miles o millones de especies.
    http://movimientoextincionhumanavoluntaria.blogspot.com.es/

    Nota periodística: antinatalismo, la tendencia mundial que llega a Chile
    https://www.publimetro.cl/cl/noticias/2018/06/01/las-personas-son-egoistas-al-traer-una-nueva-vida-antinatalismo-la-tendencia-mundial-que-llega-a-chile.html

    Stop a la natalidade
    https://www.elcorreo.com/sociedad/stop-natalidad-20180627120428-nt.html

    ResponderExcluir
  8. https://www.youtube.com/watch?v=PaQUtfe9ByE

    ResponderExcluir
  9. https://www.clarin.com/sociedad/aborto-pido-dios-aventura-chicos-nacer-dijo-monsenor-poli_0_BkfqhxYrX.html

    ResponderExcluir
  10. https://www.lemonde.fr/ameriques/article/2018/08/08/argentine-la-legalisation-de-l-ivg-entre-les-mains-des-senateurs_5340619_3222.html

    ResponderExcluir
  11. https://gauchazh.clicrbs.com.br/comportamento/noticia/2018/08/fotos-manifestacoes-favoraveis-e-contrarias-ao-aborto-tomam-conta-de-buenos-aires-cjklcxlel01m301pio4ju1xaf.html

    ResponderExcluir
  12. https://www.clarin.com

    ResponderExcluir
  13. The stork is the bird of war
    https://youtu.be/1-0vnRmej0Q

    ResponderExcluir
  14. Julio Cabrera: Porque te amo, não nascerás...
    https://youtu.be/TH_8r0ajg94

    ResponderExcluir
  15. https://veja.abril.com.br/mundo/aborto-tem-a-ver-com-a-lei-mas-com-o-quao-pobre-a-gestante-e/

    ResponderExcluir