"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

domingo, 25 de junho de 2017

Brasília, inverno, ontem, 18:00 horas.


"Misérable! et je vis? et je soutiens la vue?/De ce sacré Soleil dont je suis descendue?/ Ou me cacher? Fuyons dans la nuit infernale..."
Racine, Phèdre, IV, 6.

















Um comentário:

  1. O anoitecer no planalto é muito diferente do anoitecer na montanha! Aí, o céu se incendeia. Aqui, o azul esmaece lentamente. Belas fotos!

    ResponderExcluir