"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

terça-feira, 21 de março de 2017

Voltar a ler Freud...

Eua: mãe e filho são condenados por incesto e obrigados a se separar



A norte-americana Monica Mares, de 36 anos, e o filho Caleb Peterson, 19, foram condenados por incesto pelo júri da cidade de Clovis, no Novo México, nos Estados Unidos. O casal assumiu o relacionamento em agosto do ano passado, e desde então, tem sido investigado pela polícia do país. 
De acordo com o portal Daily Mail, Monica e Peterson se declararam culpados da acusação para não ficarem presos. Eles fizeram um acordo judicial e devem ficar um ano e meio sem se comunicar, acompanhados pelas autoridades. Depois diso, deverão ficar mais um ano e meio sem nenhum contato, mas sem acompanhamento. 
O juiz do caso não prendeu o casal porque nenhum dos dois tinha passagem pela polícia. O magistrado sugeriu ainda que os réus fizessem tratamento psicológico enquanto cumprem a pena em liberdade.
Após terem sido denunciados por um vizinho, o casal chamou a relação deles de "atração sexual genética", ao invés de incesto. "Ele é o amor da minha vida e eu não quero perdê-lo. Meus filhos o amam, assim como toda minha família. Nada pode nos separar, nem a Justiça, nem a cadeia", disse a mulher, à época.
Mãe de nove filhos, Monica tinha 16 anos quando engravidou do filho. Após o nascimento, decidiu dar a criança para adoção. Ao completar 18 anos, Caleb entrou em contato com a mãe pelo Facebook e combinou de passar o natal em sua casa. Pouco tempo depois, foram morar juntos e assumiram a relação. 
Em depoimento à Justiça, o casal disse que foi "amor à primeira vista" e que começou a ter relações sexuais no início do relacionamento: "Depois dos primeiros encontros, abri o jogo e disse a ele que estava começando a me apaixonar. Ele disse que também estava, mas tinha medo."

Nenhum comentário:

Postar um comentário