"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Beethoven - Sucesso como compositor, fracasso como amante...

Na época em que Beethoven estava mergulhado em sofrimentos e em tristezas tanto por sua surdez como por sua hipocondria, ( + ou - 1801)  apaixonou-se por Bruna, uma menina de 15 anos, sobrinha de uma de suas alunas. Tentou casar-se com ela, mas ela preferiu casar-se com um arquivista do Kartnertor Theater, um medíocre autor de balet. Foi a ela que dedicou seu famoso Claro de lua.
Em outra ocasião, agora em 1809, em Viena, Beethoven se apaixona por Therese, 39 anos, filha de seu médico. Pensa em casar-se com ela, mas ela o rejeita... (ver Pazienti Illustrissimi, p.8 e 12, de L. Sterpellone. Antonio Delfino Editore, Roma, 1985.

Saber disso, é fundamental para entender sua Simphony No. 9.
Enfim: apesar do tesão e da música, a vida é um circo!



Nenhum comentário:

Postar um comentário