"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

terça-feira, 4 de outubro de 2016

O Prêmio Nobel e a autofagia

Posso estar enganado, mas essa "descoberta" que acaba de render o Prêmio Nobel de fisiologia e de medicina ao japonês Yoshinori, sobre a autofagia celular já era de conhecimento de minha professora de biologia lá no Primeiro Grau, há sessenta anos atrás. Aliás, esse assunto meio sinistro, meio macabro e meio canibal pode servir para lembrar-nos que em termos políticos, sociais e até amorosos (e a história está aí para nos enganar) nós somos tão ou até mais vorazes e autofagicos que as células...
Enquanto digitava as reticências na linha acima, ouvi  a voz agressiva de uma mulher já madura vinda do corredor do prédio que dizia: "Não esqueça que na Grécia antiga, Circe encantava os homens e os transformava em porcos..." Fui pesquisar e descobri que a tal Circe era uma feiticeira especialista em venenos...

2 comentários:

  1. Bazzo, o ódio das mulheres pelos homens é tão antigo como o mundo

    ResponderExcluir
  2. http://veja.abril.com.br/mundo/por-que-as-farc-nao-ganharam-o-nobel-da-paz/

    ResponderExcluir