"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

domingo, 30 de outubro de 2016

As vantagens do tal Overbooking...

Encontrei o mendigo K. na entrada do aeroporto Fiumicino. Estava chegando num ônibus da Alitália (Staff Express - T5) que faz o trajeto aeroporto 
/Hotel Hilton Garden. Fiquei surpreso, mas ele foi logo se explicando: Eu devia ter viajado ontem a noite, mas esses putos venderam mais bilhetes do que era possível e me obrigaram a ficar mais uma noite aqui. Já ouviu falar do tal Overbooking? Sim, fiquei ali num hotel de nome esquisito: Hilton. Ficar ali por uma noite me fez entender e responder para mim mesmo e para muitos fodidos que há muito tempo se fazem a mesma pergunta que eu: Por que é que os políticos e outros corruptos querem tanto dinheiro? RESPOSTA: para se hospedar no Hilton. Porque já dormiram nas camas do Hilton, já comeram os raviolis com espinafre e ricota do Hilton, já tomaram banho no Hilton. Usaram as toalhas, o shampo e o papel higiênico do Hilton. Aliás, por ironia, o papel higiênico não é branco como o que se usa normalmente, mas de um marron claro, com umas rosas em baixo relevo. A cama é estupenda (dispensa até o rivotril), a claridade é regulável, o son é sutil (hoje pela manhã, quando começou o terremoto, (7.1) estava tocando Vivaldi) e até o barulho da descarga lembra as fontes internas do Vaticano. O banheiro em granito que vai do preto ao cinza com suas toalhas quase do tamanho de lençóis e praticamente meia dúzia penduradas por todos os lados, um vaso especial e bizarro para se lavar o rabo, material para chá, travesseiros com penas de alguma ave tropical em extinção, tudo em silêncio e tudo sutilmente perfumado... Tudo uma maravilha de outro mundo! E pela manhã, ao invés de se ouvir casais brigando nos quartos vizinhos, como nas espeluncas, aqui só se ouve gemidos ou a voz quase musical das japonesas milionárias...Como?, te pergunto, querer com discursos moralistas, indigentes e etc, fazer os corruptos, suas amantes e seus familiares se regenerarem? Ora!, que os juízes, os padres e outros miseráveis idealistas e lunáticos moralistas abandonem esse projeto idiota. Abandonar a corrupção, para esse pessoal que conhece o Hilton é como um projeto suicida, é como abandonar a vida! É como algo impensável...
Me disse tudo isso com um certo ar de felicidade e depois continuou: sinceramente, eu estava precisando deixar meus pés de molho, usar um sabonete, fazer um relax, fazer uma boa ceia... a única coisa que me deixou chateado foi que para ficar a altura dos hóspedes de lá, revirei minha mochila para encontrar uma camisa limpa e nova que comprei por 13 euros na estação de Términi, mas descobri que a camareira da espelunca anterior onde estive deve tê-la roubado para seu cafetão... 
________________________________________
Observação: Hoje de manhã, - continuou - quando começou o terremoto e ouvi as mulheres japonesas correndo pelos corredores, pensei em sair correndo também, mas estava no banho e com aquela "incomoda" ereção matinal... Quê iriam dizer as delicadas e puritanas orientais se me vissem dessa maneira e em disparada pelos corredores?

3 comentários:

  1. Oh mente lúcida! Em um parágrafo chega à verdade sobre a corrupção política que nenhuma tese de doutorado jamais conseguiu.

    ResponderExcluir
  2. http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/lava-jato/collor-pagou-lamborghini-com-12-milhao-de-reais-em-dinheiro-vivo/

    ResponderExcluir
  3. http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/tecnologia/2016/11/02/interna_tecnologia,555736/suposta-fatura-de-luciano-huck-vaza-e-valor-impressiona-r-281-mil.shtml

    ResponderExcluir