"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

A maldição dos gens...

"Due cose sono infinite: L'universo e la stupidità umana, ma riguardo l'universo ho ancora dei dubbi..."
A. Einstein

Por mais que eu próprio não queira admitir, existe um quê de estupidez e de bufoneria neste povo! A maneira como as mães se relacionam com seus filhos na pré ou já na adolescência, por exemplo (com beijos, abraços, beliscões, seduções, gritos, cochichos, ameaças, repressões, conselhos e etc) nos faz pensar que ao chegarem a vida adulta essas crianças serão todas e irremediavelmente meio retardadas... Mas devo estar enganado, pois foram essas mesmas mães que geraram um Dante, um Caravaggio e até mesmo um Paganini...
Tudo bem, mas viver aqui alguns dias nos faz inclusive perceber que Fellini, o grande fellini, nem precisou ser um sujeito tão genial como se pensa. Para construir suas crônicas cinematográficas parece evidente que não foi necessário mais do que apertar, de vez em quando, os cinco ou seis botões de suas câmeras... 
_______________________
O mais doloroso para mim diante desta constatação e que meu nono não me escute, é acreditar piamente na teoria dos gens e na eternização dos DNAs...

Um comentário:

  1. Olá Bazzo! Como Estás. Foi pras oropas?? Levou junto o seu heterônimo, "mendigo K". Tá na hora de inventar outro.Esse é muito doido. Por que não se candidata para uma vaga na ABL, quando uma das múmias bateram as botas?? Ass. Mendigo KY.

    ResponderExcluir