"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Alienação e neuroses pessoais confundidas com luta de classes...

"Los nazis hablan engañosamente, pero hablan a los hombres; los comunistas dicen la pura verdad, pero solo hablan de cosas..." E. Bloch, in Neurosis y lucha de clases, de Michel Schneider, p. 69.
____________________________

A incursão pela Universidade de Brasília na semana passada de grupos agressivos que a mídia, os professores e quem estava por lá classifica de fascistas está dando o que falar. Para o mendigo K, que encontrei hoje em frente à biblioteca central e que naquele momento dormia numa das salas de filosofia, tratava-se, na verdade, de um grupo integralista, o que - segundo ele - num país aos pedaços e mergulhado na ignorância é tudo a mesma coisa. 
Como percebeu que eu não entendia muito bem o que aquilo queria dizer, deu-me uma aula política sobre a década de 30/40 no Brasil, explicou-me o que o signo SIGMA representava na bandeira daquela gente e, antes de despedir-se, passou-me uma cópia da simpática carta a respeito do livro 13 anos em Brasília e a construção da nova capital Brasileira, carta que J. Kubitschek teria escrito a Plínio Salgado, o líder máximo da tropa de choque dos camisas verdes.

2 comentários:

  1. "A cadela do fascismo está sempre no cio" Bertolt Brecht. O que varia é a logomarca na coleira: ás vezes fascio, ás vezes suástica, ás vezes sigma. Antigamente era a saudação ridícula "anauê", hoje, "BOSTAnaro Presidente. Como dizia o velho Marx, a História se repete, a primeira vez como tragédia, e a segunda, como farsa.. R..

    ResponderExcluir
  2. http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2016/06/20/interna_cidadesdf,536991/estudantes-da-unb-protestam-contra-ato-homofobico-ocorrido-na-ultima-s.shtml

    ResponderExcluir