"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

O papa que não papou a filósofa polaca...

[ nosso mundo é duro demais para ter sido engendrado pelo Cristo, afirmarei que ele não tem mais qualidade para jogar pedra no adultério; e que algumas minotaurizadas a mais ou a menos não acelerarão a velocidade rotativa das esferas e não adiantarão em um só segundo a destruição final dos universos...]
G. Flaubert (in Madame Bovary, p.17)



Muitas velhinhas e até beatas mais jovens aqui no DF estão com seus rosários e seus  escapulários resmungando e implorando atrás das janelas para que as notícias sobre João Paulo II e sua amiga polonesa (que estão circulando em todos os jornais do mundo) não passem de calunias e de mentiras de ateus... As notícias revelam que o papa Wojtila manteve uma amizade secreta durante trinta anos com a filósofa Ana T. Tymieniecka. Qual é o problema? 

Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no TwitterA interpretação da coleção de missivas trocadas entre o papa santificado e a filósofa (cartas que se encontravam numa biblioteca da Polônia) são as mais prudentes possíveis e todas as manchetes fazem questão de deixar bem claro que apesar dos encontros, das viagens, dos acampamentos nas montanhas e etc., o papa nunca deixou de cumprir com os protocolos que a função lhe impõe, isto é, em nome da filosofia, de deus e do marido da polaca, nunca sequer pensou em amancebar-se ou em acasalar-se com ela.
De minha parte, com todo o respeito que sempre se deve ter para com um casal de amantes, confesso que lhe teria bem mais simpatia (mesmo já morto) se ele a tivesse papado, em último caso, até mesmo em nome de todos os santos. 
Aliás,  não é novidade para ninguém que a "castidade" é uma das formas mais sofisticadas de concupiscência e de incentivo ao comportamento libidinoso. Leia Mais:http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,cartas-revelam-intensa-amizade-entre-joao-paulo-ii-e-filosofa-,1832653
Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no TwitterLeia Mais:http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,cartas-revelam-intensa-amizade-entre-joao-paulo-ii-e-filosofa-,1832653
Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no Twitter

5 comentários:

  1. Parafraseando o Grande Millôr: de todas as taras sexuais, a mais estranha é o celibato. R..

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Papa que não papa não é Papa...

      Excluir
  3. É bom saber que nem só de "amigos imaginário" viveu o papa Karol. Ele tinha também, outra "amiguinha", a psiquiatra Wanda Poltawska, que publicou em 2009, 570 páginas de correspondência íntima com o Dom Juan do Vaticano. Tem que ser muito simplório Para acreditar, que a filosofa Anna Tymieniecka, entregou todas as cartas. Se os católicos estao felizes com novo Santo, Para que estragar a festa? Nao sei explicar, mas gostava dele..R..

    ResponderExcluir
  4. eu qeria ler as cartas, fotos dos dois juntos pode ser até montagem. será que tem pra baixar as cartas na internéti? Mil palavras valem mais que uma imagem nesta era digital. ass. Mendigo K

    ResponderExcluir