"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

O LAVA-JATO e o interminável Bolero de Ravel...



Nenhum comentário:

Postar um comentário