domingo, 21 de junho de 2015

A recusa de Lilith/ e a teatralidade do sexo... (Confesso que este brilhante bazar de vaidades e de misérias humanas me atrai, sobretudo, pelos preciosos divertimentos que até agora, proporcionou à minha carne e a meu espírito) Rétif de la Bretonne





http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2015/06/21/interna_ciencia_saude,487332/o-que-especialistas-tem-a-dizer-sobre-pilula-que-recupera-libido-feminina.shtml

2 comentários:

  1. Olha aí a teatralidade do sexo...

    http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2015/06/22/interna_cidadesdf,487388/escritora-de-89-anos-lanca-livro-com-forte-carga-de-erotismo.shtml

    ResponderExcluir
  2. MÔNICA PRADO TORRES22 de junho de 2015 12:25

    Não sou especialista nesse assunto, mas tenho lá minha teoria... Infelizmente, ainda existe um verdadeiro massacre no que diz respeito à sexualidade feminina: machismo, virgindade, preconceitos generalizados, cobrança social, fantasia do parceiro ideal, excesso de romantismo, fragilidade, insegurança, autoestima, e por aí vai... Já ouvi e vi de tudo por aí, principalmente nas rodas dos bares depois que o álcool sobe... E o meu comentário é sempre o mesmo: - "Primeiro: - Amem-se". Sim, sem essa de beleza padrão... Todas as mulheres são lindas quando gozam... Segundo: - Sejam auto-suficientes... Tudo bem que pode até ser melhor com a companhia deles, mas se não estiverem presentes - foda-se (literalmente)... Terceiro: - Sentiu desejo, parte para cima, e se não der certo, tente com outro... Quando estiver bem solta, use a criatividade... Se mesmo assim continuar sem libido, tente outro tipo de relação, quem sabe com outra mulher? Resumindo, é preciso ser livre para ser amar... Usando essa liberdade que vem de dentro para fora, não é necessário nenhum medicamento... Acho que vou abrir um consultório...kkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir