sábado, 27 de junho de 2015

A Era dos processos... e dos chiliques "raciais"...

Observem como estamos na Era dos processos!, e dos Habeas corpus (Corpus cristi). 
E não é por acaso que no país existe uma endemia de escolas fajutas de bacharéis em direito...
Por mais fútil que seja a intriga e o motivo os envolvidos já começam falar em processo, "processar", levar o outro às "barras da justiça" e etc. Que porra de barras são essas, afinal?
Recebi de um leitor anônimo a "denuncia" de que em sua região estão querendo processar além de uma professora quase analfabeta que apareceu numa festa caipira fantasiada de "nega fulô" um cara que peidou no elevador de um tribunal. Por infelicidade do peidante, havia um juiz à bordo que achou o peido uma afronta contra seu nariz e contra sua excelência e logo resolveu processá-lo... A respeito do peido, por coincidência, tenho em minha biblioteca a Histoire anedoctique du pet... que é uma preciosidade. 
A respeito da "nega fulô" também tenho esta outra maravilha de Frantz Fanon (disponível na internet) titulada: Pele negra máscaras brancas. Fanon é autor também de outro livro importante e traduzido do francês para o espanhol cujo título é: Los condenados de la tierra.
Livros que, principalmente os pretos ou os negros devem ler, ao invés de ficarem por aí patrulhando bobagens infantis ditas por outros grupos étnicos ou até pelo próprio.
Se os negros não mudarem a estratégia, e não se emanciparem por si próprios (custe o que custar) correm seriamente o risco de ficarem tutelados, "protegidos" e humilhados para sempre por uma sociedade, por um Estado e por uma República de bosta.

3 comentários:

  1. ézio, perfeito seu post e seu raciocínio...Vou ler o livro que indicaste, achei na net em pdf. Coitados dos professores, além de ganharem mal ainda são processados por publicar inocentes fotos de festa junina no Face. E saca as diretoras e diretores de escola mandando alunos venderem rifas pra festas juninas pra arrecadar fundos para escolas...mas não existem verbas estaduais e federais para isto?, precisa vender rifas?...Nessas indústrias de processos, esses advogados mortos de fome se dão bem e os juízes fazem aquela demagogia de sempre...Uma coroa feia aqui do meu prédio processou um vizinho por tê-la chamada de feia, o pior é que ela parecia um maracujá de gaveta mesmo.kkkkkkkkk (rogério)

    ResponderExcluir
  2. PIXULÉCO, é o nome dado a grana que a cambada que nos governa pegava rss rss rss

    http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/o-tesoureiro-do-pt-e-a-republica-do-pixuleco

    ResponderExcluir
  3. Rogério Rodrigues28 de junho de 2015 11:19

    Achei esse raciocínio muito interessante também. Vou rever as minhas convicções sobre cotas para negros...

    ResponderExcluir