"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

sábado, 23 de maio de 2015

A longevidade do renascimento….






Engana-se quem achar que o Renascimento já parou de dar frutos. Aqui na Itália, pelo menos, registrei três inovações renascentistas: O bilhete de ônibus que vale por minutos, o chá de camomila e derivados cuja infusione pode ser in acqua fredda, e esse "instrumento" que aparece na foto abaixo para lavar-se o cu ou a xota, substituindo os nossos incomodos, arcáicos e enferrujados chuveirinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário