"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

sábado, 17 de janeiro de 2015

E se amanhã o aviso for de falta de oxigênio?



"O yo o el caos"

Quando desci para a garagem para fotografar este aviso, os moradores se apinhavam diante dele e amaldiçoavam todas as formas de burocracia e de governos. Uma senhora com mais de 3/4 de século confessava que previne-se enchendo não apenas as chaleiras e as panelas, mas inclusive os penicos. Penicos: na minha casa materna havia pelo menos uns doze, um ou dois brancos e esmaltados em baixo de cada cama, e ficavam ali até que, pela manhã, as "camareiras" aparecessem para lançar seu conteúdo pelas janelas com a mesma singeleza que se fazia na Idade Média e que se faz ainda hoje no centro de Katmandu.
Mas voltando a falar sobre a falta d'água, (que amanhã poderá ser de oxigênio) se até o Lago Baikal com 25 milhões de anos, instalado lá nos confins da Russia ao lado da Transiberiana está minguando que se poderia esperar de nossas toscas e improvisadas cisternas? E pensar que em minha infância havia nascentes, córregos, pequenos rios, fontes murmurantes e pessegueiros por todos os lados...
Mesmo eu que tenho inúmeras e sérias restrições à vida e ao planeta, sinto uma leve melancolia ao imaginá-lo, no porvir, transformado num pedregulho frio, deserto e solitário vagando tresloucado por entre as galáxias...

2 comentários:

  1. ezio, essa falta dagua é no mundo todo e no Brasil todo, aqui em SC onde moro tá faltando agua igual sao paulo, e essa do penico aqui no sul era muito comum antigamente mesmo, muito bom o teu blog ezio, tens uma inteligência e visão do mundo que raramente se ve no Brasil, esse país doido. eu peguei essa epoca dos penicos, dos "nonos". acredito que logo o planeta estará sem agua potavel, é por isso que estão procurando outros planetas habitáveis, a coisa aqui vai ferver, ezio, estamos FUDIDOS !

    ResponderExcluir
  2. O filme "Interestelar" já relata a situação futura do planeta. Em meio à ficção, muitas verdades!

    ResponderExcluir