"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

domingo, 7 de setembro de 2014

Reflexão dominical...

Da varanda de minha casa posso ver uma igreja que fica situada na quadra 308 norte. Como hoje é domingo (e dia da pátria) o pátio da frente vai ficando rapidamente lotado. 90% mulheres. O que essas loucas pretendem das divindades, afinal? 
Umas com véus negros (possivelmente viúvas), outras bem mais jovens cobertas de branco a roupa discreta (nada de tetas balbuciantes) e nada de joelhos separados demais, e todas parecem felizes e esperançosas. 
Qualquer leigo até identificaria em cada uma delas vestígios de virgindade e de santidade. 
Quando do interior do templo chega o sonido de uma campainha, todas se apressam a subir os degraus e a penetrar naquele lugar supostamente sagrado. Enquanto observo esse movimento todo penso numa frase de Henry Wadsworth Longfellow: "Pó és e em pó voltarás a ser não foram palavras ditas à alma".

6 comentários:

  1. Olha as opiniões de juiz...

    http://justificando.com/2014/09/04/um-bandido-e-um-nao-voce-e-existe-por-que-voce-e/

    http://atarde.uol.com.br/muito/noticias/o-sistema-prisional-brasileiro-e-uma-ilusao-1614847

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na teoria: textos em que há muita lucidez. Na prática: todos, inclusive o André Lepiane, eu e o Bazzo, querem proteção total do Estado contra os criminosos...Sad but true!

      Excluir
    2. Tenho certeza absoluta que o juiz que escreveu os brilhantes textos exigiria a mais dura punição para um criminoso que estuprasse e matasse sua mulher e/ou sua filha!!!

      Excluir
  2. Quem é que não sente? Qualquer predador. Afeto é esforço, matar é instinto.

    ResponderExcluir
  3. Ezio, mas o Estado é o maior criminoso!...Dá uma olhada neste link,

    https://br.noticias.yahoo.com/blogs/marcelo-mirisola/os-filhos-das-trevas-e-da-feiura-142106937.html

    ResponderExcluir
  4. Às Carolas:

    O BURACO É SEMPRE MAIS EMBAIXO

    ResponderExcluir