"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

O ladrão e os cães ...

Recentemente proibiram os novos inquilinos da Papuda de frequentarem a biblioteca do presídio por mais de duas horas/dia e, inclusive, de ficarem com livros nas celas. Percebem como até os carcereiros seguem implementando e executando rigorosamente a política nacional de horror à leitura? E depois, ainda ficam com a demagogia paralela de "incentivar a leitura" e de promover os clássicos! Deveria ser exatamente o contrário: cada cela uma biblioteca! Cada livro lido, um mês de prisão a menos! (os do Paulo Coelho e a Bíblia não valem). E o preso que não lesse nada no primeiro ano teria automaticamente sua pena convertida em prisão perpétua... Quem sabe, de algum desses bandidos não surja uma obra prima!? Não podemos esquecer da Casa dos mortos escrito por Dostoievski na prisão da Sibéria, nem da filosofia de Sade atrás das grades da Bastilha e nem do Diário da prisão, de Ho Chi Minh. Assim como de nosso Graciliano Ramos com sua Angústia e com suas memórias. Voltaire, Gramsci, Jean Genet, Marco Polo. Cervantes que iniciou seu Don Quixote na cadeia de Sevilha e Oscar Wilde que escreveu preso o seu De profundis. Sem falar de John Cieland que, quando preso, escreveu Memórias de uma mulher de prazer. E por falar em leitura e em livros, acabo de ler O ladrão e os cães, do egípcio Naghib Mahfuz. Devorei sua última página aqui no cais da cidadela de Itacaré, rodeado de moscas e submerso em emanações de esgotos por todos os lados. Enfim, o ano novo está aí. Não se iludam, será pior do que este. Como escreveu o prisioneiro Chester Himes numa cadeia gringa: O passado fará você chorar... ____ DATA VENIA: esqueci de mencionar o velho Hitler, que também escreveu seu MEIN KANPF no período em que esteve enjaulado...

4 comentários:

  1. Aí, Paulo Coelho e a Bíblia: pena de morte! A estupidez humana fode tudo!...

    ResponderExcluir
  2. Esqueceu-se de mencionar a Desobediência Civil de Henry Thoreau. Embora seja vomitado pelas bocas dos "anarcos-capitalistas" (existe mesmo isso?) é um texto bem escrito e inspirador...
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Eles deviam ler é o código penal. Esses ladrões vão roubar até as lâmpadas da biblioteca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certos "juizes" facebuquianos é que estão precisando ler os Códigos e, principalmente, a Constituição, para discutir com argumentos e não encher espaço com gracinhas sem graça nenhuma.
      .

      Excluir