"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Brasília, 06 de agosto de 2013 - 17:23 horas... (em frente ao Teatro Nacional)

"Mas, quanto a nós, cuidávamos em fazer como os nossos mestres e nossos pais, tristemente agachados pelos cantos, se levantando, às vezes, para fazer rir os patrões, entregar-lhes uma encomenda de ilusões, de argumentos ou de justificativas. Cômicos, cúmplices profissionais do espírito. De tempos em tempos, pediam-nos 
que fossemos pacientes: muito em breve 
o mundo ia ser salvo..."
Paul Nizan (in Áden Arábia)

Nenhum comentário:

Postar um comentário