"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

domingo, 7 de julho de 2013

Do voyerismo gringo e de nossa letargia...

"Da interjeição em todas as notas da escala à obcenidade palavrosa e retumbante".
A. F . de Sampaio

Tímida e quase débil a reação do Brasil às notícias de que o governo norte americano espionou quase dois bilhões de mensagens e telefonemas em nosso território. Por incrível que pareça, muita gente até defendeu essa patifaria e se sentiu importante sendo monitorada pelos tiras do império. E não vai aqui nenhuma usafobia, pois mesmo que esse voyerismo policialesco tivesse sido praticado pelo Haiti, ou pela Ruanda, seria abominável. Claro que desses bilhões de interceptações, 98% foram bobagens, papos de domésticas, brigas de casais, futilidades, discussões sobre futebol, sobre os evangelhos, sobre pagodes, sobre coleção de sapatos, sobre a ida semanal ao motel, sobre a vinda do Papa, sobre a FLIP e sobre outras besteiras do gênero que não servirão para nada e para ninguém. Mas... mas...
Se a internet e o mundo dos computadores continuar servindo para o cinismo e para a indiscrição desses paranóicos, é bem provável que num dia, não muito distante, o santo Bill Gates será escorraçado e a tumba sagrada de Jobs pisoteada...
(Ilustração: El Roto)

3 comentários:

  1. Sem a internet, os arapongas da CIA, Mossad, etc, sempre espionaram tudo e todos no mundo. Agora, é moleza...

    ResponderExcluir
  2. Chantagistas internacionais, inauguraram era do onanismo virtual global. Um certo deus ruboriza-se em ciúmes: 'não sou mais o único na viboridade da onisciência?'

    ResponderExcluir
  3. http://www.granma.cu/espanol/nuestra-america/8jul-brasil.html

    ResponderExcluir