"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Gerontofilia...


Depois de quase dois meses reencontrei o mendigo K. Estava sentado na grama ao lado de uma estátua de John Lennon que fica ali na Universidade de Brasília lendo uma página da Folha de São Paulo de sábado, onde aparece um dos ex presidentes da república com sua nova namorada, uma mulher de 35 anos. Parecia mais irônico do que nunca.
- O cara tem mais de oitenta! Foi logo dizendo, e prosseguiu: Não existe aí uma pedofilia deslocada!? Além do cunnilingus, o que deve fazer na cama um homem de oitenta anos? Lembra de Salomão? "sessenta são as rainhas, e oitenta as concubinas, e as virgens sem número". 
Lembra do Idi Amin Dadá? Que não só comia as mulheres na cama, mas seus maridos na grelha? Será que o sexismo tem algo a ver com o canibalismo? Lembra do Kadafi?, etc. Quase todos os governantes, tiranos ou bananas, foram devoradores de mulheres, por bem ou por mal, por sedução ou por chantagem, por tara ou por vaidade...... O Rei da Espanha, inclusive, mesmo com aquela cara, confessou recentemente que comeu mil em sua existência. O Berlusconi não deve estar muito distante desse número. O Garcia Márquez, aquele dos Cien años de soledad, não escreveu recentemente, já com uns noventa, Memórias de mis putas tristes? E os campeões da pedofilia, não são com frequência, homens já se aproximando de um século? E o Mao Tsé Tung?, que segundo seus biógrafos, comia até cinco por dia, e olhe que ele não gostava de tomar banho e nem de escovar os dentes... Não é bizarro que para os homens em geral, de setenta, oitenta ou noventa, basta ter dinheiro e poder para estar rodeado de amantes, de concubinas e de "carne fresca"?...   Haverá nas mulheres uma inata tendência à gerontofilia ou é puro business? Elas não abrem o jogo, mas parece que realmente não lhes custa grande coisa ter que abrir as pernas uma vez por semana ou por mês a um tirano ou a um ancião qualquer se diariamente rolam bons vinhos, grandes jantares, luxo, anéis, viagens e, claro, se no amanhã próximo está a promessa documentada de uma rechonchuda pensão...
Fez reticências, bateu a mão direita com desdém sobre os pés da estátua do velho Beatle e concluiu com a  clássica e problemática frase: Não adianta a militância negar: o que os homens sentem por sexo e pelo ato fornicatório, as mulheres sentem pelo poder e pelo dinheiro! Primeira e mais  óbvia incompatibilidade de gêneros! Mas, sinceramente.., não há nada de grave nisto,.. é apenas uma questão de imaginário, de gosto, de química e, claro, de lógica...

Nenhum comentário:

Postar um comentário