terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Domitila barrios & Yoani Sánches...

No princípio dos anos 80, todos que se diziam "esclarecidos" e "revolucionários", de professores a militantes baratos, leram e se solidarizaram com a boliviana Domitila Barrios de Chungara, com seu livro: Se me deixarem falar, texto onde ela denunciava quão terrível era a vida, em especial a dos mineiros daquele país. Ontem, paradoxalmente, a blogueira cubana Yoani Sánches foi maltratada ao pisar no Brasil, onde pretende - como Domitila - denunciar a situação sociopolítica daquela ilha. Que mente esquizo e discriminatória a nossa!? Quando é que passaremos a aprender semiótica, nem que seja plebeia, nas escolas?

O mais curioso é que nas últimas décadas (depois da lendária anarquista Emma Goldman e da famosa comunista Rosa Luxemburgo), não lembro de ter ouvido falar de alguma outra mulher "dissidente", seja no mundo capitalista, comunista, misto, evangelista ou ilusionista, (além das do Big Brother) que tenha aparecido por aí disposta a contestar abertamente algum regime ou alguma coisa... Daí aumentar o absurdo e a contradição em querer sufocar e calar a boca logo da "companheira" cubana Yoani. Onde estavam as feministas libertárias e as professoras fálicas, defensoras da liberdade de expressão, que não compareceram à Feira de Santana para garantir-lhe o direito da palavra? 

Claro que Yoani não é nenhuma incendiária, mas mesmo assim, com seu ar de freira carmelita, parece ter mais huevos que os "camaradas" que tentaram intimidá-la e silenciá-la. O mais curioso é que nem Fidel, nem seu irmão e nem o povo cubano precisam, evidentemente, dessa tola "solidariedade" tupiniquim que, ao invés de agregar algo, só fragiliza e obscurece ainda mais a ilha. 

Mesmo sabendo que a juventude-em-si é quase uma doença e que uma juventude-sectária é uma doença e meia, mesmo sabendo que partidarismo não tem muita diferença de religiosismo, me vem uma ânsia imensa de saber: de onde surgiu o encanto e o deslumbramento que esse bando de defensores e de militantes alimenta pelo regime da pequena ilha do caribe? 

Claro que quem já bebericou uma garrafa daquele rum e fumou meia dúzia daqueles charutos numa das sacadas do hotel Havana... ah., esse não tem como olvidá-la e muito menos esquecê-la!!! 
De uma coisa podemos estar certos: se Yoani Sánches permanecer no Brasil por mais de uma semana, tempo mais do que suficiente para perceber a superficialidade político-intelectual e a zona generalizada em que estamos metidos, de tão patético que isto lhe parecerá, pode até ser que reconsidere e que até amenize as críticas à sua singela, precária e idílica terra...  

 

Um comentário:

  1. A culpa por essa palhaçada é do PT.
    PT de cu é rola!

    ResponderExcluir