"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Ahmadinejad, Malafaia & Yoani Sánchez...

Sempre que ouço alguém dizer: comigo é 8 ou 80! Ou então: comigo é no branco ou no preto! Ou ainda: pra mim só existe esquerda ou direita! Penso: pronto, estou novamente diante de um idiota sectário!, pois me parece até um dever civilizatório saber que entre o 8 e o 80 existem outros 72 números, que entre o preto e o branco habitam milhares de outras tonalidades e que entre a direita e a esquerda há um sem número de outras direções... Apesar de termos duas orelhas e apenas uma boca, nossa dificuldade de ouvir continua cada vez mais crônica e a superficialidade continua sendo nossa grife. Preferimos falar do que escutar, contaminar o outro, a qualquer preço, com nossas "teorias" que, quase sempre, estão mais para o lado da crença fútil e da do que da lógica. 
Acabo de receber um "chamamento" das "esquerdas" unidas, para aderir ao boicote que se pretende fazer à Yoani Sanchez, a blogueira cubana que chegará ao Brasil nesta semana. Não gostam dela e a acusam, em outras palavras, de vaca mercenária, agente do imperialismo e etc. A referida repórter é conhecida por fazer resistência ao regime cubano, por denunciar arbitrariedades e por discordar dos rumos políticos da ilha.
Não faz muito, com a vinda do líder iraniano Ahmadinejad, recebi um chamamento da "direita" para boicotar sua visita. Não gostam dele, principalmente depois que confessou querer riscar o estado de Israel do mapa, e defender a tese de que o holocausto teria sido uma invenção e uma mentira histórica. 
Na semana passada, depois que o pastor Malafaia, através de uma longa entrevista, questionou as suposições genéticas e "naturais" da homossexualidade (feminina ou masculina), recebi um chamamento das confrarias gays, lésbicas e etc., para apoiar o amordaçamento do referido pastor e inclusive o confisco de seu diploma junto ao Conselho de Psicologia. 
A quê vulnerabilidade estão expostas nossas "verdades"! Que tendência autoritária e fascista a nossa!!!
Observem como quando a fala de alguém destoa da do rebanho, ao invés de turbinar nossa curiosidade e nossa ânsia de saber, queremos imediatamente subjugá-lo, calá-lo e até decapitá-lo, como se dependessemos para sempre do vazio e da precariedade...
Não lhes parece que seria muito mais saudável e "libertário", nesses três casos, abrir todos os espaços possíveis para que cada um desses protagonistas pudesse expor a fundo e até a exaustão suas teses. Quem é que não gostaria imensamente de ouvir as razões da dissidência da Yoani? Seus relatos únicos sobre o mar batendo de madrugada nas muralhas do Malecón... sobre a vida real na penumbra e na intimidade daquela pequena ilha.., claro que além do bem e do mal, além da cegueira da esquerda ou da direita, além do reducionismo obscurantista do preto e do branco!
Quem é que, depois de mais de cinquenta anos ouvindo os mesmos e tenebrosos relatos sobre o holocausto, não ficaria fascinado ao ouvir alguém tentando demonstrar (ou demonstrando) que foi tudo mentira? Não seria ótimo para a honra da humanidade se tivesse sido tudo mentira? Quais são seus dados senhor Ahmadinejad? Quais são suas fontes e suas referências para tal afirmação? 
E o pastor Malafaia, porque não deixá-lo esgotar sua compreensão e suas hipóteses sobre a "etiologia" da homossexualidade? Que se apoie na Bíblia, em Freud ou em Olavo de Carvalho, tanto faz. Quais são suas referências, seus dados e suas fontes, ilustre pastor Malafaia? 
E aqueles que da plateia tivessem sólidos argumentos, fontes e referências em contrário, poderiam apresentá-las, também até a exaustão... E mesmo que não se esclarecesse nada, pelo menos, com essa praxis, se diminuiria o peso e a arbitrariedade de uma mentira sobre a outra...
Do contrário, não há lábia que chegue e passaremos mais um milhão de anos inutilmente tentando fecundar pedras, apenas eternizando nesta sociedade descaradamente burra e homicida, a mesma guerra de fé, cega e demente, entre bandos... 

3 comentários:

  1. Bacana essa reflexão.

    ResponderExcluir
  2. NA CARA dos "politicamente corretos" de plantão!

    ResponderExcluir
  3. Qual democracia nos daria certeza que ouviríamos todos estes apresentados aqui com o mesmo tempo e espaço. Será a democracia das mídias que sabemos ter uma única direção???

    ResponderExcluir