"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

sábado, 24 de novembro de 2012

"Não fomos nós que surgimos de sua costela... mas você que nasceu de nosso útero..." (Ou: a promiscuidade da carne! Ou: o horror da condição humana!!!)










Nenhum comentário:

Postar um comentário