"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

SUFRÁGIO OU NAUFRÁGIO?

A cada quatro anos a escolha dos candidatos, as campanhas eleitorais e sua respectiva "dialética" com tudo o que fermenta ao redor dessa aberração, nos dá uma ideia clara de quanto ainda somos subdesenvolvidos, ignorantes, mafiosos, passivos e "pobres de espírito".
A putaria dos partidos e o ritual das eleições, longe de ser uma manifestação de "cidadania", de "participação democrática", de "civismo", de "soberania" e de outras bobagens como se ouve por aí, é a mais cabal das provas de que o processo civilizatório estancou e de que a sociedade gira como mosca cega no mesmo lugar num processo de autodestruição e sem conseguir livrar-se desses protocolos primários, caducos e atrasados... Deem uma olhadinha na história recente e na montanha de lixo gerado por essa corja bestial... Que alguém tenha o descaro e o cinismo de candidatar-se, tudo bem, mas o que acontece com o cérebro das massas, dos rebanhos e do populacho que não se rebela e que não se nega a fazer esse jogo de putas? Como é possível que as hordas, desde sempre desamparadas e que vendem seu voto em troca de porcarias e de promessas possam, com sua ignorância e com seu voto, eleger este ou aquele oportunista e com isto submeter a eles a vida dos 20 ou 30% dos que não votam, votam nulo ou simplesmente dizem não a essa palhaçada? E vejam o perfil dos candidatos de uma ponta a outra do território. A grande maioria não passaria por uma anamnese básica e teve ou tem um avô, um pai, um tio, um padrinho ou algum familiar infiltrado nesse mètier. Entram no território asqueroso da política e não saem jamais, como se se tratasse de uma profissão vitalícia. E dali, de suas cadeiras de semideuses indicam ministros, delegados, vigários, donos de cartórios, compram rádios, a justiça, hospitais, as terras da região... Doam terrenos para entidades religiosas, inventam colégios, faculdades e jornais, eliminam seus adversários, são os donos das redes de mercado, sócios ou cúmplices dos banqueiros e fazem das meninas mais atraentes do "município" suas secretárias, amantes e escravas... Criou-se até um TSE só para contar os votos!!! Em síntese: do nascimento até a morte as comunidades ficam reféns desses bandidos (que fazem rodízio ao redor dos cofres públicos) a quem deram uma procuração em branco e a quem terão que dar inclusive o rabo se assim eles o desejarem... E tudo na penumbra, dissimulado de filantropismo, humanismo, devoção, revolução e patriotismo... Quê cegueira e quê idiotice..!

2 comentários:

  1. Eu que um dia tive o desprazer de conhecer, de perto, essa corja - ESTOU NO EXÍLIO POR TER ME RECUSADO A PARTICIPAR DOS ESQUEMAS ILÍCITOS - E ninguém, absolutamente ninguém faz nada: tribunais, juízes, ongs, psicólogos, médicos, empresário, sindicalistas, Partidos dos Direitos (des)Humanos, e demais entidades afins... Ninguém faz nada, porque "A PROPINA" fala mais alto que qualquer atitude digna... E ontem, o "meu terapêuta", ainda me fala: - "Mas você só está há 17 anos no exílio...". Certo de que já estou beirando meio século de vida, quantos anos ele acha que eu tenho que permanecer presa? E ainda teve a coragem de contar a história de fulano e beltrano que foram presos na Alemanha, e que mesmo assim morreram esperançosos, foram sorrindo para a forca... Quanto será que ele não está ganhando para falar essas besteiras? Prefiro pensar que ele e o "grupo" estão ganhando algo em troca, porque se não estiverem... E nessa semana eu recebi o resultado da minha biópsia, e acusou que estou com um câncer malígno no pé... Por incrível que pareça, senti um certo alívio com o resultado... Já que não tenho coragem suficiente para sumir dessa merda, o destino me arrumou um querido tumor, que será a porta de saída desse mundo de MERDAS...

    ResponderExcluir