"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Afinal, o que é considerado anormal neste chiqueiro???

Estupro passa em horário nobre em cadeia nacional, ninguém acha estranho.
Presidiário aluga espaço dentro da cadeia, ninguém acha estranho.
Sarney preside o Congresso Nacional, ninguém acha estranho.
O cidadão passa 5 meses por ano trabalhando para pagar imposto, ninguém acha estranho.
O Secretário dos Transportes é pego bêbado na blitz do bafômetro, ninguém acha estranho.
De 10 licitações no país, 9 são fraudadas, ninguém acha estranho.
Aluno fuma crack, faz sexo dentro de sala, filma tudo com o uniforme do colégio e coloca na internet, ninguém acha estranho.
Polícia corrupta envolvida com pirataria, ninguém acha estranho.
Traficante determina toque de recolher em favela, ninguém acha estranho.
Gente morre nos corredores do SUS por puro descaso, ninguém acha estranho.
Bandido controla tráfico de dentro de presídio de segurança máxima, ninguém acha estranho.
Bandido usa celular dentro de presídio, ninguém acha estranho
A família do presidiário recebe polpuda ajuda mensal, enquanto a família
da vítima assasinada pelo presidiário nada recebe, ninguém acha estranho.
O Brasil ter a maior taxa real de juros do mundo, ninguém acha estranho.
Um país que vai sediar copa do mundo e não tem a mínima estrutura de transporte e os flanelinhas mandam nas ruas e ameaçam violentamente os motoristas, ninguém acha estranho.
Um país onde policial, bombeiro e professor passam fome e jogador de futebol gasta R$ 50 mil numa noite, ninguém acha estranho.
Um país onde criminalidade e bandidagem são premiadas com impunidade, onde se pega 30 anos de cadeia, mas cumpre-se 2 anos de fato, ninguém acha estranho.
Um país que perde, por ano, R$ 82 bilhões somente com corrupção nas três esferas de poder, ninguém acha estranho.
Um país onde vigora o jeitinho, onde furar fila e falsificar atestado são o ápice da esperteza, ninguém acha estranho.
Um país onde presidente de Assembléia Legislativa ri da cara do povo, ninguém acha estranho.
Um país que, segundo a Unicef, tem 250 mil crianças prostituídas, já estaria alcançando a Tailândia como o principal destino mundial do turismo sexual e já foi até tema do programa “Our World: Brazil’s Child Prostitutes” (“Nosso Mundo: As Crianças Prostitutas do Brasil”) da BBC, ninguém acha estranho.
Um país onde o cara que é exemplo de empreendedorismo fez fortuna com petróleo, doou milhões para campanhas presidenciais e o pai foi ministro das minas e energia, ninguém acha estranho.
Um país que recebe e trata bem terroristas acusados de homicídios e assaltos a bancos, ninguém acha estranho.
Um país que sustenta 513 deputados, 81 senadores, quase 60 mil vereadores, centenas de milhares de cargos comissionados e um mundaréu inacabavél de servidores, o que consome da sociedade a “bagatela” de R$ 18 bilhões, ninguém acha estranho.
Um país que para por causa de bunda na TV, carnaval e futebol, ninguém acha estranho.
Um país onde é rotina guarda levar toco, ninguém acha estranho.
Um país que tem órgãos de controle e fiscalização só de fachada, ninguém acha estranho.
Um país onde barnabés recebem auxílios imorais, ninguém acha estranho.
Um país onde as fronteiras são mais furadas do que peneira e pelas quais passam drogas e os armamentos mais potentes e as autoridades fazem de conta que não sabem, ninguém acha estranho.
Um país onde o ensino da matemática apresenta um dos mais baixos níveis e que fica atrás da Jordânia e de Trinidad e Tobago na maior avaliação de educação do mundo, ninguém acha estranho.
Um país onde bandidos explodem caixas eletrônicos em bancos e fogem impunemente, ninguém acha estranho.
Um país onde se compra um carro e se paga três, ninguém acha estranho.
Um país em cujo território está situada a maior floresta tropical do mundo, mas quem manda nela são forasteiros, ninguém acha estranho.
Um país onde concurso público vive sendo fraudado, mas não se fala no assunto e tudo termina como se o sistema fosse altamente meritocrático, ninguém acha estranho.
Um país onde peixadas políticas mandam e desmandam dentro de órgãos públicos, ninguém acha estranho.
Um país onde o bandido fica com as chaves da cela, ninguém acha estranho.
Um país onde é normal ter arrastão dentro de shopping, ninguém acha estranho.
Um país onde um fundador de igreja fica milionário abusando da ignorância do povo, ninguém acha estranho.
Um país onde ter um celular com câmera é mais importante do que investir na formação, aprendizado e educação, ninguém acha estranho.
Um país que tem várias cracolândias espalhadas pelas cidades, ninguém acha estranho.
Um país onde o povo acha bonito fazer gato de TV a cabo, roubar fio elétrico, árvore de praça e tampa de bueiro, pichar muro e destruir telefone público, ninguém acha estranho.
Um país onde marajá do governo ganha R$ 25 mil, acha pouco e quer fazer greve, ninguém acha estranho.
Um país onde professor em regime de dedicação exclusiva não pisa na Universidade, ninguém acha estranho.
Um país onde quem é honesto é ridicularizado, ninguém acha estranho.
 E aí? O que, afinal, é considerado anormal neste chiqueiro??? (Autor anônimo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário