"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Achocolatados...


A ordem do dia é encher o rabo de chocolate! A mídia inteira está empenhada nessa vil manipulação como se ganhasse uma porcentagem sobre as vendas. Será que o Carlinhos Cachoeira está por detrás até disso??? Tudo bem, afinal, para salvar o país, o governo e os industriários de plantão estão incentivando todo e qualquer tipo do consumo. No momento em que merda começar a dar lucro - sabemos - não faltarão artistazinhos de novelas fazendo propaganda e convencendo a turba de que o cocô contém antioxidantes e que como a sardinha é rico em ômega 3. Mas, no caso do chocolate, onde buscar ajuda médica depois para controlar o diabetes e para trocar o pâncreas? Bem que a Nestlé, que tem mais de 1000 produtos nas prateleiras de nossos mercados poderia distribuir medicamentos de graça, já que está no país desde 1860 apodrecendo o sangue da população com seu “leite moça” & derivados. Dos discursos esquerdóides que ouvia em minha adolescência, o que lembro com mais detalhes era um contra essa multinacional Suíça que, segundo os atores da época, monopolizava toda a compra de leite de nossas vacas para a industrialização de supérfluos, deixando nossas criancinhas desnutridas e chupando o dedo etc. Hoje, aqueles atores viraram donos do teatro e não se fala mais sobre isso. Aliás, dizem que a Nestlé está cobrando uma indenização (21 milhões) da Etiópia por aquele país (o mais miserável do planeta) ter nacionalizado uma de suas fábricas em 1975. Na semana passada por aqui só se falou na negra americana milionária que veio visitar o curandeiro João de Deus aqui no interior de Goiás. Que tenha vindo para curar-se ou para fazer demagogia com esse lunático a cafajestice é a mesma. Bem que o "médium" poderia ter-lhe metido uma pinça ou outra coisa qualquer goela abaixo. No caso do Cachoeira, sinceramente, sem cinismo e sem vocabulário de humorista, não há nada de novo. O que deve ser seguido com atenção é o papo das autoridades e dos advogados que o defendem. Ali sim teríamos material para demonstrar que essa espécie tem parentesco com as ratazanas. E por falar em ratazanas, quem viu novamente os milhões de automóveis saindo em procissão de São Paulo para Santos, por mais alienado que seja, teve um sentimento de horror e de náusea. E por falar em náusea, as pesquisas de ontem dizem que a atual presidente tem 77% de aprovação. Aprovação em quê? Pode até ser verdade, mas o que é um atestado de nossa indigência mental e de nossa incapacidade de pensar, é. E por falar em indigência mental, Gunter Grass o Nobel alemão de literatura, acaba de publicar num jornal alemão um “poema” criticando Israel em seu conflito com o Irã. Tudo bem, mas lembro que foi o próprio Gunter, no ano passado, depois que se descobriu que em sua juventude havia pertencido a uma unidade de elite do partido nazista (a tal Waffen SS) quem escreveu este pedido de desculpas a Israel: “A partir de agora - concluiu o autor de Os tambores - e até o fim de meus dias levarei na fronte a marca de Caim, desse duplo S”. Como assim? Não lhes parece demais para um homem barbado? Não seria a mesma coisa que um de nós escrever ao papa desculpando-se por ter "esfolado o ganso" lá por 1960?

Enfim, com um genuíno ceticismo levitando entre meu teclado e o mundo, eis aí os meus achocolatados de hoje. E não adianta espernear, pois, sabendo escutar, até as pedras nos convencem de que tudo é balela e que viver faz mal para a saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário