"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

domingo, 4 de março de 2012

Negativo em preto & branco...


Roubaram em Zaragoza o relógio de 29 mil Euros de um famoso violinista. O que é que leva um idiota desses a usar uma peça tão inútil e tão cara? O filme de um cineasta escocês sobre Bob Marley acaba de ser lançado aí pelo mundo. Se não fosse por ele, quem é que hoje saberia onde fica a Jamaica? Putin, o antigo espia da KGB já se considera vitorioso nas eleições russas, oxalá seus opositores não interditem a transiberiana. Fulano de tal volta a ser internado. A doença de Sicrano voltou a se manifestar. O escritor tal ainda não se recuperou. O empresário G. bateu as botas. O comentarista X teve um infarto. O cantor Y teve uma síncope, o criador do Chapolim está por um fio... etc., etc.., etc... Depois dos 6o todo mundo fica na corda bamba. Um vacilo e pronto, se vai morrendo por aí como moscas. Os tornados varreram novamente alguns vilarejos americanos. Para uns trata-se da justiça divina, para outros, das forças incomensuráveis de Satanás. O Secretário da FIFA prescreveu uns chutes no traseiro do Brasil para acelerar as "obras" da Copa. Todo mundo ficou furioso e indignado. Quando o traseiro é mencionado o mundo logo se enche de ambiguidades. Voltaram a dizer que o café é até mais milagroso que a água benta. Colocaram um pastor no Ministério da pesca. Um pastor não ficaria bem melhor no ministério do agro negócios? O pessoal de plantão não se cansa de homenagear e de procurar "segredos" na vida da pobre defunta Marilyn. Sempre que a vejo lembro da denominação que Nietzsche deu a George Sand... Qual é a legitimidade daquele seis ou sete sujeitos que disputam a Prefeitura de SP? Por que eles novamente? De onde vieram? Quem são? A que se propõem? E o populacho quietinho e se empanturrando de stronzo. Aliás, mataram mais uma ciclista naquela cidade. Prestem atenção como a invenção da roda foi uma desgraça para a humanidade. Um corpo esquartejado foi encontrado aqui no centro da capital dentro de sacos plásticos. Por onde anda o esquartejador? Daqui a pouco terei que ir comprar dois pães ali na esquina... como saber se não voltarei aos pedaços? Mas, afinal, não somos a Quinta Economia do Planeta?!!! Apesar de vosso insano otimismo, é evidente que não haverá salvação para esta sociedade e nem para esta espécie?


Nenhum comentário:

Postar um comentário