"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Feministas ucranianas protestam contra a prostituição...


7 comentários:

  1. 40 milhões? Pode multiplicar esse número por 3.
    Um detalhe: a moça da última foto está literalmente em extase...

    ResponderExcluir
  2. Bilhões se prostituem nos escritórios e nas fábricas!

    ResponderExcluir
  3. como dizia woody allen, o ato sexual
    é obsceno, principalmente quando é bem feito.....

    ResponderExcluir
  4. Quarenta milhões? (gargalhadas)... Engraçado, não sei porque ao ler essa matéria eu me lembrei dos meus quase trinta anos de trabalho no Governo Federal? Atualmente, e infelizmente, eu estou residindo na cidade do Rio de Janeiro, e quando estou sem sono, em noites de sexta-feira ou sábado, às vezes me pego andando, sem rumo, pelas ruas do covil chamado Lapa... Aquilo é um verdadeiro "biotério" onde várias tribos trafegam freneticamente. Em cada esquina os diferentes ritmos musicais embaralham os nossos ouvidos. Ali se ouve, e se vê de tudo, desde gringos, pseudo-intelectuais, sambistas, pagodeiros, funkeiros, mpbistas, rockeiros, bêbados, lésbicas, gays, e as "meninas"... Meninas no modo de falar, porque em uma rápida visão é difícil se distingüir o que é o que, ou quem é quem, mas uma coisa é certa, são fisicamente exuberantes, com seus corpos perfeitos delineados por plásticas e silicones... Aliás, eu nunca vi um local para se cultuar tanto o corpo como nessa cidade. Às vezes me dá a impressão que do pescoço para cima tudo é supéfluo para os habitantes da cidade maravilhosa. É o verdadeiro culto à bunda...Mas eu não sei porque, andar por aquele lugar, me fazia lembrar dos lugares onde trabalhei? Talvez porque eu não visse diferença entre os engravatados(as) dos palácios e as "meninas" que circulavam na madrugada...Quarenta milhões é muito pouco.

    ResponderExcluir
  5. pelas vestimentas elas estão querendo dizer, nada de se prostituir, vamos dar de graça mesmo

    ResponderExcluir